Home Entretenimento Curiosidades Paraense ganha direito a benefício do INSS por ser corno mais de 800 vezes. Tu jura?

Paraense ganha direito a benefício do INSS por ser corno mais de 800 vezes. Tu jura?

3 min - tempo de leitura
263

Uma notícia viral está de volta nas redes sociais. A ‘notícia’, que por sinal não é nada nova, conta que um paraense chamado Amarildo Ferreira Cavalcante ganhou o direito de receber o Auxílio-doença do INSS por ser “corno”!

Reprodução GPlayShow

A reportagem afirma que Amarildo teria dito que sua mulher já lhe traiu mais de 800 vezes, e que a sua vida de corno tem lhe feito passar por situação de humilhação e constrangimento no trabalho.

O homem, segundo que diz na notícia, não consegue mais trabalhar, visto que é motivo de piada e por isso não consegue sair de casa e nem conviver em sociedade…

O valor total liberado pelo INSS foi de R$ 1.229,00 por mês, durante tempo indeterminado!

Homem estaria recebendo auxílio-doença por ter sido traído! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)
Homem estaria recebendo auxílio-doença por ter sido traído! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)

Será que isso é verdade?

Uma busca pelo nome do suposto beneficiário e não tivemos nenhum resultado, exceto em alguns sites que apenas copiaram o mesmo texto dessa “notícia”.

E por falar em copiar, os sites que postaram essa história citam como fonte uma publicação feita no site GShowPlay, conhecido por espalhar inúmeras fake news pela web.

O site GShowPlay ainda mostra um “documento” que atesta a veracidade dos fatos. No entanto, como podemos ver na imagem, não há o Número de Benefício ou do Requerimento, dados importantes para que alguém possa averiguar no site do Governo:

As fotos usadas na “notícia”

O autor dessa fake news juntou as fotos de um homem e de uma mulher em situações diferentes para dar a entender que o eles seriam os protagonistas dessa notícia. No entanto, a foto do homem foi tirada desse vídeo de 2011, de um homem preso pelo roubo de uma moto:

Já a foto da mulher foi tirada de outro vídeo, publicado em 2014:

Conclusão

Um órgão público não iria expedir um documento com termos chulos como “corno”! Além disso, o caso surgiu em um site conhecido por disseminar notícias falsas e não há nenhuma prova de que isso tenha ocorrido de verdade!

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Curiosidades

Deixe uma resposta

Leia Também

Carlinhos Bessa sofre agressão de adversários políticos em Tefé

O município de Tefé virou cenário de violência e atos antidemocráticos por pessoas ligadas…