Pesquisa: Ignor√Ęncia sobre a pr√≥pria burrice pode explicar alguns problemas da sociedade

52

V√°rias pesquisas psicol√≥gicas est√£o chegando √† conclus√£o que a incompet√™ncia priva as pessoas da capacidade de reconhecer sua pr√≥pria incompet√™ncia. Ou seja: as pessoas “burras” s√£o “burras” demais para saber que s√£o “burras”.
E essa desconex√£o pode ser respons√°vel por muitos dos problemas da sociedade.

David Dunning, um psic√≥logo da Universidade de Cornell, demonstrou, ap√≥s d√©cadas de pesquisas, que os seres humanos acham ‚Äúintrinsecamente dif√≠cil ter uma no√ß√£o do que n√£o sabem‚ÄĚ.

Se um indivíduo não tem competência em raciocínio lógico, inteligência emocional, humor ou mesmo habilidades de xadrez, a pessoa ainda tende a classificar suas habilidades naquela área como sendo acima da média.

Dunning e seu colega, Justin Kruger, agora na Universidade de Nova York, fizeram uma série de estudos nos quais deram às pessoas um teste de alguma área do conhecimento, como raciocínio lógico, conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis e como evitá-los, inteligência emocional, etc.

Ent√£o eles determinaram as suas pontua√ß√Ķes, e, basicamente, pediram que eles lhe dissessem o qu√£o bem eles achavam que tinham ido.

Os resultados são uniformes em todos os domínios do conhecimento. As pessoas que realmente se saíram bem nos testes tenderam a se sentir mais confiantes sobre o seu desempenho, m  as apenas ligeiramente. Quase todo mundo achou que foi melhor do que a média.

O mesmo padrão aparece em testes sobre a capacidade das pessoas em classificar a graça de piadas, gramática correta, ou até mesmo seu próprio desempenho em um jogo de xadrez.

O pior é que não é apenas otimismo. Os pesquisadores descobriram uma total falta de experiência que torna as pessoas incapazes de reconhecer a sua deficiência.

Mesmo quando eles ofereceram aos participantes do estudo uma recompensa de US$ 100 caso eles classificassem seu desempenho com precis√£o, eles n√£o o fizeram, achando que tinham ido melhor do que realmente foram.

Dunning acredita que a incapacidade das pessoas em avaliar o seu pr√≥prio conhecimento √© a causa de muitos dos males da sociedade, incluindo a nega√ß√£o das altera√ß√Ķes clim√°ticas.

Al√©m disso, mesmo se uma pessoa chegue a uma conclus√£o muito l√≥gica sobre se a mudan√ßa clim√°tica √© real ou n√£o com base em sua avalia√ß√£o da ci√™ncia, isso n√£o significa que a pessoa realmente tinha condi√ß√Ķes de avaliar a ci√™ncia.
Na mesma linha, as pessoas que não são talentosas em uma determinada área tendem a não reconhecer os talentos e boas ideias dos outros, de colegas de trabalho a políticos. Isso pode impedir o processo democrático, que conta com cidadãos com capacidade de identificar e apoiar o melhor candidato ou a melhor política.

Conclusão: você deve se lembrar de que pode não ser tão bom quanto pensa que é. E pode não estar certo sobre as coisas que você acredita que está certo. E, além de tudo, se você tentar fazer piadas sobre isso, pode não ser tão engraçado quanto você pensa.

Pesquisa: Ignor√Ęncia sobre a pr√≥pria burrice pode explicar alguns problemas da sociedade
Pesquisa: Ignor√Ęncia sobre a pr√≥pria burrice pode explicar alguns problemas da sociedade

Coment√°rios