PF investiga Prefeito Artur sobre pagamento de R$ 60 milhões as vésperas da eleição

65

Coincidentemente a Prefeitura de Manaus pagará R$ 60 milhões na semana decisiva do segundo turno das eleições para empresas que beneficiaram a campanha de Artur Bisneto pra Deputado Federal e outras empresas mais próximas. Ordens bancárias para pagamento a empresas e fornecedores estariam em execução desde o dia 19 e iriam até a próxima sexta-feira, dia 28, dois dias antes da eleição.

Caso os pagamentos sejam efetuados, a Prefeitura de Manaus estará liberando, às vésperas da votação do segundo turno, pagamentos usando recursos de uma mesma fonte, uma quantia 128% maior do que a soma de tudo o que gastou nos primeiros 18 dias de outubro deste ano.

De acordo com denuncia, a empresa que lidera a lista é a F.M. Rodrigues & Cia. Ltda, que faz a manutenção de lâmpadas LED que a prefeitura instalou em algumas ruas de Manaus, com R$ 3,76 milhões.

Vale ressaltar que a empresa F M Rodrigues & Cia Ltda. recebeu em 2014 , R$ 19,18 milhões da Prefeitura de Manaus, através do contrato de prestação de serviço de iluminação pública com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, e doou R$ 800 mil para a direção nacional do PSDB. Desse montante, R$ 600 mil vieram parar no diretório estadual do partido e R$ 350 mil no comitê financeiro único da campanha a deputado federal de Arthur Virgílio Bisneto, filho do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, ambos do PSDB.

O detalhe é que essa mesma empresa foi acusada na Justiça em 2015, de ter sido favorecida pela atual gestão municipal em uma licitação de cerca de R$ 70 milhões.

Na sequência, aparecem as empresas que recebem maior benefício.: construtoras, locadoras de veículos e de pavimentação asfáltica,

Confira na lista de algumas dessas empresas e os pagamentos efetuados:

DIA 19
Mosaico Engenharia Indústria e Comércio, de Jorge Mucura, 2 Ordens Bancárias, total R$ 2.107.763,75.
FM Rodrigues e Cia Ltda teve duas OBs, recebendo R$ 3.762.564,51.
CDC Empreendimentos foram liberadas cinco ordens bancárias, no total de R$ 1.409.691,30

DIA 20

CDC Empreendimentos recebeu três OBs, em um total de R$ 664.476,67
Iza Construções recebeu R$ 701.948,50 em três ordens bancárias.
Millennium recebeu 12 OBs, num total de R$ 2.830.684,50.
RCA Construções recebeu 20 ordens bancárias, perfazendo o total de R$ 3.250.478,35.
Ardo Construções Ltda, do empresário José Lopes, teve seis ordens bancárias no total de R$ 2.094.374,24.
São Pedro transporte Ltda com seis OBs, totalizando R$ 2.169.533,00.

DIA 21

Millennium Locadora Ltda teve 22 ordens bancárias autorizadas, no total de R$ 2.891.322,56.
Construtora Soma Ltda recebeu três ordens bancárias, totalizando R$ 1.050.458,89.
Iza Construções e Comércio Ltda também obteve três OBs, com R$ 1.031.870,29.
PR Construções e Terraplanagem, de empreiteiros Marquinho Albatroz e Trôxa, 3 OBs de R$ 602.151,46.
Tercom Terraplanagem Ltda obteve cinco OBs, num total de R$ 1.015.183,87.
Compasso Construções e Reformas Prediais Ltdas, com duas OBs recebeu R$ 249.402,52.
Construban Serviços de Construções Ltda ganhou duas OBs, cuja soma é de R$ 390. 799,64.
Diagnocel Comércio e Representação Ltda recebeu uma OB, no valor de R$ 1.307.446,82

A denuncia da suspeita de caixa 2 existe desde o dia 23/10 no Ministério Público Federal, na Polícia Federal e na Justiça Eleitoral foi feita pela coligação “Mudança para transformar”, que anexou lista dos beneficiados pelas ordens de pagamento e o cronograma para retirada no banco (confira no final desta publicação).

Um, suposto, crime eleitoral de abuso de poder econômico por parte do prefeito Artur Neto, que estaria usando dinheiro público, surgiu a partir da denúncia de um fornecedor da Prefeitura de Manaus que não compactuou em “doar” 50%, do valor que receberia, para a campanha de reeleição do prefeito Artur.

A coligação “Mudança para transformar” pediu apuração da denuncia através de um inquérito policial, além de fiscalização e monitoramento dos saques em dinheiro, movimentações financeiras superiores a R$ 10 mil a partir das primeiras horas de terça-feira (25/10), e até sexta-feira (28/10), em todas as agências bancárias de Manaus.

A Secretaria Municipal de Finanças (Semef) já teria liberado, no período de 19 a 21, mais de R$ 27,5 milhões a empreiteiros e prestadores de serviço. O restante do pagamento, referente ao valor de R$ 33,8 milhões, seria efetuado no dia 28, último dia da propaganda eleitoral.

O esquema teria sido montado, supostamente, em uma reunião no último dia 18, no gabinete do secretário municipal de Finanças, Ulisses Tapajós, em que estavam presentes o prefeito Artur Neto e alguns dos fornecedores, segundo informam fontes da denúncia.

Até o site da Transparência da Prefeitura de Manaus saiu do ar, pois na quarta-feira, (19/10) foram efetuados os primeiros pagamentos, feitos por ofício, adiando, dessa forma, a divulgação no portal da transparência. Ou seja, a publicação de todos os pagamentos só deveria acontecer após as eleições. De acordo com informações passadas à Polícia Federal e à Justiça Federal.
pf-investiga-prefeito-artur-neto-sobre-pagamento-de-r-60-milhoes-as-vesperas-da-eleicao-1

pf-investiga-prefeito-artur-neto-sobre-pagamento-de-r-60-milhoes-as-vesperas-da-eleicao-2

pf-investiga-prefeito-artur-neto-sobre-pagamento-de-r-60-milhoes-as-vesperas-da-eleicao-3

pf-investiga-prefeito-artur-neto-sobre-pagamento-de-r-60-milhoes-as-vesperas-da-eleicao-4

Comentários

comentários

Loading...