Polícia Federal recolheu o ex-governador José Melo

91

Na manh√£ desta quinta-feira, a Pol√≠cia Federal do Amazonas deu um baculejo certeiro na casa do ex-governador do Amazonas, Jos√© Melo (Pros). O motivo da a√ß√£o da PF foi a nova fase da Opera√ß√£o Maus Caminhos, que investiga desvios de recursos da Sa√ļde desde setembro de 2016. O delegado Alexandre Teixeira afirmou que equipes da PF ainda est√£o em dilig√™ncias e que maiores detalhes ainda n√£o poderiam ser divulgados.

Semana passada a casa j√° havia ca√≠do para os ex-secret√°rios de Sa√ļde Wilson Alecrim e Pedro Elias, al√©m do bra√ßo direito de Jos√© Melo o ex-secret√°rio de Administra√ß√£o e Gest√£o Evandro Melo ‚Äď irm√£o do governador cassado.

Como se n√£o bastasse, ainda foram recolhidos pela Pol√≠cia Federal o ex-secret√°rio de Fazenda Afonso Lobo e o ex-secret√°rio de Casa Civil Raul Zaidan, entre outros de “menor calibre”.

A pris√£o desses √ļltimos se deu durante a opera√ß√£o Custo Pol√≠tico, deflagrada no √ļltimo dia 13 pela Pol√≠cia Federal, Minist√©rio P√ļblico Federal e Controladoria-Geral da Uni√£o.

A opera√ß√£o Custo Pol√≠tico investiga o pagamento de propinas a servidores e agentes p√ļblicos feitos por chefes da organiza√ß√£o criminosa descoberta na opera√ß√£o Maus Caminhos, deflagrada ano passado. De acordo com o delegado federal Alexandre Teixeira, a propina paga a um dos ex- secret√°rios de Sa√ļde chegava a R$ 130 mil por m√™s.

José Melo e a esposa Edilene Gomes / Foto: Alfredo Fernandes
José Melo e a esposa Edilene Gomes durante a posse do então Governador do Amazonas / Foto: Alfredo Fernandes

Mais pessoas deverão ser presas ainda nesta quinta-feira, porém, não se pode revelar nomes para não estragar a brincadeira.

Coment√°rios