Prefeito Artur Neto falta debate da Rede Tiradentes e Ronaldo Tiradentes taca-lhe o pau

27

Na manhã desta sexta-feira (07/10) ,  deveria ocorrer o  primeiro debate do segundo turno, organizado pela Rede Tiradentes e que seria transmitido pela rádio e TV do grupo de comunicação entre os prefeituráveis de Manaus  ao segundo turno : Arthur Virgílio Neto (PSDB) x Marcelo Ramos Rodrigues (PR). Porém o prefeito de Manaus, candidato à reeleição, não compareceu.

Em nota, Arthur explicou que não era privilégio da Rede Tiradentes, levar um bolo dele, mas de todas as emissoras e meios de comunicação que não tenham isenção.

Com isso, o radialista Ronaldo Tiradentes ficou nervoso e tacou-lhe o pau, chegou a afirmar, inclusive, que Arthur ficou com medo do debate e ‚Äúde ser questionado cara-a-cara sobre a pol√™mica e controvertida alian√ßa com o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), a quem chamava de ‚Äėmaior corrupto do Amazonas e maior inimigo de Manaus’‚ÄĚ.

Confira a nota de Arthur Neto na íntegra:

Prezado radialista Ronaldo Tiradentes, antes de tudo formulo votos de muita felicidade pessoal a todos os seus.

Registro, ent√£o, que considero verdadeiro avan√ßo civilizat√≥rio um √≥rg√£o de comunica√ß√£o optar por uma candidatura. Isso acontece frequentemente nos Estados Unidos, atrav√©s de manifesta√ß√Ķes de ve√≠culos como Washington Post, New York Times e outros do mesmo peso e tradi√ß√£o de respeitabilidade.

Isso, ao inv√©s de significar parcialidade e falta de isen√ß√£o, leva a uma necess√°ria postura de equil√≠brio no trato do espa√ßo e do conv√≠vio com candidaturas contr√°rias ao pensamento da dire√ß√£o do √≥rg√£o. Eis porque deixo de comparecer ao debate proposto pela Rede Tiradentes, que visivelmente apoia, desde o primeiro turno, o postulante ora oposto a mim nesta etapa decisiva: pesquisas equivocadas; cobertura n√£o adequada at√© mesmo no pr√≥prio dia da elei√ß√£o de 2 de outubro √ļltimo.

Sucessivos movimentos a favor de uma candidatura não oficialmente assumida. Postura visivelmente contrária à postulação que encarno, representando o pensamento de forte parcela da população manauara. Afinal, luto por uma reeleição que permita o prosseguimento da redenção da nossa cidade, trilhando um combate que precisa ser efetivamente democrático, sempre por caminhos efetivamente seguros e responsáveis.

Asseguro-lhe que esta decis√£o n√£o se aplica apenas a sua rede. √Č aplic√°vel a quem mais n√£o se esteja pautando pela isen√ß√£o t√£o necess√°ria ao amadurecimento da democracia brasileira.

Saiba, ali√°s, que campanha eleitoral n√£o √© suficiente para abalar o apre√ßo que lhe dedico e a sua fam√≠lia, a come√ßar pelo amigo Rui. Sigo apenas o caminho que me parece mais adequado para expor minhas ideias, presta√ß√Ķes de contas e propostas, num clima que seja, pura e simplesmente, isento e prop√≠cio a uma aferi√ß√£o justa pelos eleitores da cidade que todos amamos. Cidade pela qual abandonei a carreira diplom√°tica, trocando, com enorme convic√ß√£o, uma vida no exterior, pela honra de amar, sorrir, chorar, sorrir, sofrer e vencer nesta terra e ao lado deste povo.

Cordiais sauda√ß√Ķes.
Artur Virgílio Neto

Nota de Ronaldo Tiradentes, publicada no perfil dele no Facebook:

Com medo de Marcelo, Artur foge do debate

O candidato à reeleição Artur Neto, expressou nitidamente o medo que tem de discutir os problemas de Manaus com o adversário Marcelo Ramos, ao se ausentar do debate promovido pela REDE TIRADENTES, na manhã de hoje.
A assessoria de Artur compareceu em todas as reuni√Ķes preparat√≥rias, definindo as regras do debate que tinha a proposta de ser livre e sem temas pr√©-estabelecidos, nos moldes dos debates americanos onde os candidatos perguntam aos outros candidatos.

Artur n√£o veio porque ficou com medo de ser questionado cara-a-cara sobre a pol√™mica e controvertida alian√ßa com o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), a quem chamava de ‚Äúmaior corrupto do Amazonas e maior inimigo de Manaus‚ÄĚ
√†s v√©speras das conven√ß√Ķes, referindo-se aos esc√Ęndalos que dominaram o governo do aliado atual e √†s manobras perpetradas em Bras√≠lia para impedir a libera√ß√£o de verbas federais prometidas pela ent√£o presidente Dilma Roussef.

Outro tema temido pelo prefeito Artur Neto √© a suposta agress√£o f√≠sica praticada por ele contra sua ex-mulher Goreth Garcia e muito comentado nas redes sociais, durante o primeiro turno. Embora Goreth tenha desmentido a agress√£o (v√°rios dias depois que a den√ļncia veio a p√ļblico), o fato nunca foi investigado pela Delegacia da Mulher, pelo Minist√©rio P√ļblico ou pela Vara Maria da Penha, mesmo que o fato seja tipificado como crime de a√ß√£o p√ļblica incondicionada, previsto na Lei Maria da Penha. No Rio de Janeiro, um dos temas centrais da campanha foi uma agress√£o f√≠sica que teria sido praticada pelo candidato Pedro Paulo (PMDB), contra sua ex-mulher. Mesmo apoiado pelo prefeito Eduardo Paes ‚Äď que surfa nas obras da Olimp√≠adas, Pedro Paulo sofreu forte resist√™ncia do eleitorado carioca, sobretudo das mulheres. N√£o foi nem para o segundo turno.

Artur ficou com medo de debater sobre as promessas feitas na campanha passada e nunca cumpridas. Prometeu 110 creches e fez apenas 2. Prometeu resolver o problema do transporte coletivo de Manaus em 100 dias. N√£o colocou sequer um √īnibus novo na frota e deu de presente para a cidade a famigerada Faixa Azul que dispensa coment√°rios.
Artur n√£o veio para n√£o ser confrontado e ser questionado sobre o abandono da periferia e pela falta de respeito aos manauaras que buscam ajuda nos postos de sa√ļde.

Preferiu a alega√ß√£o vergonhosa e mentirosa de que a REDE TIRADENTES ‚Äúassumiu uma outra candidatura e errou na pesquisa eleitoral do primeiro turno‚ÄĚ. N√£o teve coragem de dizer que arregou, que estava morrendo de medo de ser constrangido publicamente pelo advers√°rio Marcelo Ramos.

A REDE TIRADENTES acertou quase na mosca nas pesquisas em rela√ß√£o ao candidato Artur Neto. Nossa √ļltima pesquisa, publicada na sexta-feira, dia 30.09, indicou que Artur teria 34% dos votos. Artur terminou a elei√ß√£o com 35%.

A REDE TIRADENTES acertou todos os outros candidatos, √† exce√ß√£o de Marcelo Ramos, a quem se atribuiu 2,5% acima dos votos efetivamente conquistados, fato que em nada comprometeu o resultado do primeiro turno. A DMP pesquisas identificou no in√≠cio da campanha que a elei√ß√£o teria 2 turnos, enquanto outros institutos preferiram esconder essa possibilidade e Artur bradava pelos nos regabofes que promovia nos restaurantes de Manaus, que venceria no primeiro turno. ‚ÄúFaltam apenas 3 por cento para vencer no primeiro turno‚ÄĚ ‚Äď dizia o prefeito boquirroto.

Artur esconde que o IBOPE sempre lhe atribuiu 44% dos votos, 9 pontos percentuais acima daquilo efetivamente conquistado nas urnas. A Rede Amaz√īnica e o IBOPE deram graciosamente 9 pontos para Artur. Sobre isso ele n√£o fala. Certamente, por isonomia, deixar√° de comparecer ao debate promovido pela afiliada da Globo em Manaus.

Demonstrando menosprezo ao povo de Manaus e aos compromissos assumidos por sua assessoria com a REDE TIRADENTES, ao invés de se preparar para o debate, Artur preferiu ficar a tarde toda de ontem, bebendo champanhe francesa (que o salário de prefeito não comporta) e se refestelando com amigos e assessores num sofisticado restaurante de Manaus, na avenida Efigênio Sales. Aliás, o prefeito é uma das figuras mais cativas nos restaurantes. Os garçons, obrigados a amanhecer o dia para atender o gosto refinado do prefeito, são testemunhas.

Sem argumento para justificar sua ausência, Artur preferiu a desculpa esfarrapada.

√Č um arreg√£o!

PS: Depois de fugir do debate da RT, Artur Virg√≠lio publicou no Facebook que vai ao debate da TV BAND onde ter√° “equil√≠brio e isen√ß√£o”. L√° na BAND, Artur ter√° campo neutro. Ele s√≥ esconde que o dono da TV, o empres√°rio Francisco Garcia √© o presidente do Partido Progressista que est√° na mesma coliga√ß√£o dele. L√° na BAND, com certeza h√° muita “isen√ß√£o “.

Artur NetoArtur Neto
Artur Neto (PSDB)

Coment√°rios