Prefeito de Iranduba pode ser condenado em até 55 anos de prisão

2

Na segunda-feira (16/11), o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) encaminhou ao Tribunal de Justiça do Amazonas, denuncia contra 13 pessoas acusadas de participar do esquema de fraudes de licitações em Iranduba, região metropolitana de Manaus.

O esquema foi revelado através da “Operação cauxi”, que descobriu um desvio de mais de R$ 56 milhões em dinheiro publico. Que culminou na prisão do prefeito de Iranduba.

A denuncia foi encaminhada para a desembargadora Carla Maria dos Santos Reis., onde o prefeito Xinaik foi denunciado pelos crimes de participação em organização criminosa, crime de responsabilidade, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro O secretário de finanças do município, David Queiroz, também foi denunciado por participação em organização criminosa, concussão (obter vantagem em função de cargo público), fraudes em licitação, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Se for condenado, o prefeito poderá cumprir pena que vão de 19 a 55 anos.

Xinaik  no xilindró
Xinaik no xilindró

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

COMPARTILHAR

Comentários