Home Notícias Manaus Prefeitura irá suspender temporariamente a venda do passe estudantil e a gratuidade para idosos

Prefeitura irá suspender temporariamente a venda do passe estudantil e a gratuidade para idosos

5 min - tempo de leitura
211

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou neste domingo, 5/4, que irá decretar a cassação do Alvará de Funcionamento de comerciantes não inclusos nos serviços essenciais e que insistem em desrespeitar as determinações de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. A prefeitura também irá suspender temporariamente a venda do passe estudantil e a gratuidade para idosos.
“Tomamos a decisão de cassar alvarás provisoriamente, enquanto durar essa crise, de comerciantes que estão insistindo em aglomerar pessoas e não compreendendo o mal que estão fazendo para sua própria saúde, para seus fregueses e para a cidade. O decreto sai amanhã e nesse momento a nossa prioridade é cuidar da saúde”, explicou o prefeito, em vídeo divulgado em suas redes sociais.

Sobre a suspensão da venda do passe estudantil e da gratuidade para idosos, o prefeito justificou como uma medida coerente, uma vez que as aulas estão suspensas e que idosos devem seguir as recomendações de isolamento social.

“Fica suspensa, enquanto durar a crise, a venda de passe estudantil, porque não tem escola funcionando, e a gratuidade aos idosos nos ônibus também, porque eles têm de ficar em casa. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para conter a propagação do novo coronavírus“, reforçou o prefeito.

De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), são 225.289 estudantes cadastrados na meia-passagem. No caso dos idosos, não há cadastro junto ao órgão, uma vez que basta apresentar a identidade para ter acesso gratuito aos coletivos.

Prefeitura irá cassar Alvará de comércios não essenciais e suspender passe estudantil e gratuidade a idosos / Foto : Márcio James/Semcom

Infraestrutura para hospital

O prefeito também determinou que neste domingo fossem iniciados os trabalhos de infraestrutura ao redor do hospital da Universidade Nilton Lins, localizado em Flores, zona Centro-Sul, que funcionará como uma unidade de reforço ao atendimento de casos de Covid-19, com mais 400 leitos clínicos, conforme Plano de Contingência do Governo do Estado.

Os trabalhos da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) incluem a recuperação das ruas no entorno do hospital e na entrada principal. Neste domingo, 50 servidores aplicaram 50 toneladas de massa asfáltica nos arredores da unidade. A ação de infraestrutura continuará durante a semana.

“Gostaríamos de poder fazer muito mais como prefeitura, mas eu já mandei fazer o equilíbrio asfáltico da Universidade Nilton Lins, para garantir a trafegabilidade de quem for ao hospital”, destacou o prefeito.

Arthur Neto também pediu mais celeridade ao governador para colocar o hospital em funcionamento e garantiu a ajuda de mão de obra especializada por parte do município. “Ontem conversei com o governador Wilson Lima, que me garantiu que vai investir todos os esforços para colocar em funcionamento o hospital da Universidade Nilton Lins. Eu disse a ele que pode contar com nossa mão de obra, mas deixei claro que queremos pressa. Não podemos ver mais pessoas sacrificadas por falta de capacidade de atendimento”, finalizou Virgílio.

Prefeitura irá cassar Alvará de comércios não essenciais e suspender passe estudantil e gratuidade a idosos / Foto : Divulgação

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Manaus

Deixe uma resposta

Leia Também

Tefé foi o município com maior número de metas alcançadas do PQA-VS do Ministério da Saúde

A cidade de Tefé, distante 522 km, de Manaus receberá o repasse de R$ 89.064,24 do Ministé…