Preso mais um prefeito do Amazonas acusado de corrupção

8

O prefeito de Santa Isabel do Rio Negro, no Amazonas, Mariolino Siqueira, do PDT, foi preso nesta terça-feira, 10, na Operação Timbó do Ministério Público do Estado, em parceria com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e apoio da Secretaria Adjunta de Inteligência.
Mariolino é acusado de liderar um esquema de desvio de dinheiro público, entre janeiro de 2013 a janeiro de 2016, que ultrapassa R$ 10 milhões. O prefeito é dono de uma ilha no município de São Gabriel da Cachoeira (AM), que teria sido adquirida com verba da prefeitura.

Outras sete pessoas foram presas, entre elas três parentes do prefeito: a mulher, Regina Flávia Dias Coimbra, o filho Mariolino Siqueira de Oliveira Júnior, e a nora Bruna Soraya da Silva Barbosa.

Foram detidos três secretários da prefeitura: o de Finanças, Sebastião Ferreira de Morais, o de Obras, Carlos Augusto Araújo dos Santos e o de Administração, João Amorim Ribeiro júnior, além do taxista Raimundo Mendes Neto. Os envolvidos no esquema poderão responder pelos crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O procurador-geral de Justiça do Amazonas, Fábio Monteiro, informou que o valor desviado pela organização criminosa pode ser maior do que R$ 10 milhões.

A operação Timbó cumpriu 16 mandados de busca e apreensão em Manaus e em Iranduba, além de Santa Isabel do Rio Negro. Foram apreendidos documentos, computadores, carros de luxo e R$ 280 mil encontrados na casa do prefeito e do filho dele.

O promotor Lauro Tavares, membro do Gaeco, informou que Mariolino foi afastado do cargo pela justiça. A chefia de gabinete da prefeitura de Santa Isabel do Rio Negro disse que não vai se manifestar no momento sobre o caso.

Ontem (9) foi presa a prefeita do município amazonense de Pauini, Maria Barroso da Costa, durante a Operação Cartas Chilenas, da Polícia Federal, em parceria com a Controladoria Geral da União. Maria é acusada de ser a líder de uma organização criminosa que desviou R$ 15 milhões do dinheiro destinado à educação e à saúde.

refeito de Santa Isabel do Rio Negro, no Amazonas, Mariolino Siqueira, do PDT.
refeito de Santa Isabel do Rio Negro, no Amazonas, Mariolino Siqueira, do PDT.

Fonte: Agencia Brasil

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

Comentários