Principais Comidas Típicas de Festa Junina no Amazonas

5119

O melhor mês para os nortistas sem dúvida é o mês de junho. Durante o mês de junho, no Amazonas, existe o Festival Folclórico de Parintins e iniciam-se as Festas Juninas, muito tradicionais no norte e nordeste do Brasil. Conhecida também como festa de São João, teve origem na Europa como uma festa pagã, em comemoração à fertilidade da terra e às boas colheitas.

Na Idade Média, a festa se tornou parte do calendário cristão e uma festa da Igreja Católica em homenagem aos três santos: Santo Antônio (13 de junho, mas as comemorações já acontecem no dia 12), conhecido pelo santo do casamento, São João (24 de junho) e São Pedro (29 de junho) com simpatias e pedidos feitos aos santos para realizarem seus sonhos.

No Brasil, as comemorações foram trazidas pelos portugueses, durante o período colonial. Foi dessa tradição religiosa que surgiram os principais símbolos da festa junina, provenientes de várias culturas (europeia, indígena e africana) e a valorização da vida no campo, fato que prevaleceu devido a organização da sociedade até o século 20.

As festas com barraquinhas, chamadas de quermesses, se tornaram populares em alguns locais com alimentos vendidos e consumidos nas festas para arrecadar fundos para a igreja. Além da barraquinhas, brincadeiras diversas são realizadas, tais como leilões, pescaria, argolas, tiro ao alvo, roleta, pau-de-sebo, enfim, são os conhecidos “arraias” etc.

Principais Comidas Típicas de Festa Junina

Aqui segue uma lista com as principais comidas doces e salgadas de festa junina no Amazonas, claro, que muitas dessas já fazem parte do cotidiano do Amazonense, porém, é durante o período junino que se aumenta a demanda de busca e produção; Se alguém souber outra, por favor, deixe nos comentários

Principais Comidas Típicas de Festa Junina no Amazonas / Divulgação
Principais Comidas Típicas de Festa Junina no Amazonas / Divulgação

Principais comidas salgadas típicas de Festa Junina

Além das tortas salgadas, salgados assados e fritos, como pastel e espetinhos variados, as comidas típicas de festa junina devem incluir:

1. Vatapá : O principal prato a aparecer nas quermesses é sem dúvida o vatapá. Um prato típico da culinária afro-brasileira e bastante popular no norte e no nordeste. O seu preparo pode incluir pão molhado (normalmente amanhecido) ou farinha de rosca, fubá, mangarataia (gengibre), pimenta-malagueta, amendoim, cravo, castanha de caju, leite desnatado, azeite de oliva, cebola, alho e tomate. Acesse esse link que você quiser aprender a fazer o vatapá nortista

2. Caruru: Outro prato típico de festa junina no Amazonas é o caruru. Um cozido de quiabos. Originalmente, o caruru brasileiro era um refogado de ervas que servia para acompanhar outro prato (carne ou peixe). A versão atual do caruru, no entanto, é mais africana que indígena, sendo feita com quiabo, pimenta-malagueta, camarão seco e azeite de dendê

3. Maniçoba : A maniçoba é um dos pratos da culinária brasileira de origem indígena. Tradicionalmente paraense, o seu preparo é feito com as folhas da maniva/mandioca (Manihot esculenta Crantz) moídas e cozidas, por aproximadamente uma semana (para que se retire da planta o ácido cianídrico, que é venenoso), acrescida de carne de porco, carne bovina e outros ingredientes defumados e salgados.A maniçoba é servida acompanhada de arroz branco, farinha de mandioca e pimenta.

4. Tacacá : O Tacacá é uma iguaria típica da culinária amazônica e pode ser encontrada nos estados do Amazonas, Pará, Acre, Roraima, Amapá e Rondônia. É preparado um caldo fino e bem temperado geralmente feito com sal, cebola, alho, coentro do norte, coentro e cebolinha e, principalmente, um caldo amarelado, chamado tucupi. Coloca-se esse caldo por cima da goma de tapioca, também servida com camarão seco e jambu (Erva amazônica que provoca um tipo de formigamento nos lábios.). Serve-se muito quente, temperado com pimenta, em cuias. Se você quiser aprender a fazer a melhor receita de tacacá, acesse esse link.

A melhor receita de Tacacá
A melhor receita de Tacacá / Divulgação

5. Baião-de-dois : Baião-de-dois é um prato muito apreciado na região Norte e Nordeste e acompanha normalmente ou peixe frito ou churrasco de carne. O Baião de dois é um preparado de arroz e feijão, de preferência o feijão-verde ou feijão novo. É frequente adicionar queijo, leite de coco ou carne-seca (charque).

6. Pastel de carne moída: o pastel de carne é apreciado em muitas regiões do país e simples de se fazer. A massa você pode encontrar facilmente em supermercados e padarias ou fazê-la como desejar. Uma dica é fritar perto da hora de servir, assim as pessoas podem comê-lo quentinho.

7. Espetinho de carne: se for feito com carne magra, é uma opção saudável e que traz saciedade. Cebola e pimentão são acrescentados ao espeto para dar cor e deixá-lo mais saboroso. Pode ser feito com carne vermelha, frango e até mesmo peixe.

3. Espetinho de frango: como a receita é assada, acaba sendo mais light. Algumas dicas são importantes para acertar no sabor e no ponto, como: não cortar os cubos em pedaços muitos pequenos e o preparo do tempero deve ser cuidadoso, para que o prato fique bem saboroso.

8. Torta salgada: a torta é recheada com queijo e presunto. Como é feita no liquidificador, o preparo é bem simples e rápido. Além disso, é leve e bem aromatizada. Caso deseje, o recheio da torta pode ser alterado conforme seu gosto.

9. Pipoca salgada: a pipoca não pode faltar nas festas juninas. Como esses eventos costumam reunir uma grande quantidade de pessoas, é muito mais econômico e prático fazer a pipoca na panela, já que ela rende mais e é mais barata do que a de microondas. Uma dica é colocar em saquinhos na hora de servir.

10. Kikão / Cachorro quente: bem rapidinho de fazer, é uma opção que traz mais saciedade do que os petiscos, e é bem aceita por crianças e adultos. Para que o cachorro quente fique mais caracterizado, sirva em um saquinho ou guardanapo xadrez. Uma dica é deixá-los todos montados para que as pessoas já peguem eles prontos.

11. Milho verde na espiga: cozinhar milho parece uma tarefa bem simples, não é mesmo? Mas existem alguns segredinhos, que vão desde a escolha do milho até a hora certa de tirar o milho da panela. Uma das dicas dessa receita é colocar um pouco de açúcar na água de cozimento.

12. Pamonha: mais uma receita com milho! Essa é a pamonha tradicional do nordeste. Para o seu preparo é necessário ter em casa apenas milho, leite de coco, açúcar e sal.

13.Amendoim salgado: Esse petisco é feito bem rapidinho e com muita facilidade. Os amendoins são levados ao forno e torrados. Depois é só acrescentar óleo e sal, e torrar mais um pouquinho.

Principais comidas doces típicas de Festa Juninas

Os doces também fazem bastante sucesso nas festas juninas, então eles não devem ser deixados de lado. Existe uma grande diversidade para você escolher qual quer acrescentar à sua mesa. Confira aqui várias opções de doces para agradar todos os gostos:

14. Pipoca caramelada: a pipoca é super simples de se preparar e uma ótima opção para acrescentar aos pratos doces. Para que ela fiquei caramelada, não existe muito segredo. Com o passo a passo da receita fica muito fácil prepará-la.

15. Pipoca de chocolate: para os fãs de chocolate, também existe a opção de pipoca com ele! Para essa delícia ser feita, o único ingrediente que você precisa acrescentar à receita tradicional é o achocolatado.

16. Bolo de milho: esse bolo de milho tradicional fica com uma cremosidade de dar água na boca. Como é feito no liquidificador, fica pronto rapidinho. É delicioso para combinar com uma das bebidas quentes típicas da festa.

17. Curau: o curau é um dos pratos mais comuns feitos com o milho, que são servidos nas festividades juninas. O preparo é muito simples e rápido. Você pode escolher se prefere fazer usando o milho fresco, direto da espiga, ou até mesmo o enlatado.

18. Bolo de fubá: essa receita que tem cheiro de casa de vó também combina com arraiá. O bolo é simples mas a massa fica com a textura cremosa, que é muito atrativa. É é feito no liquidificador, o que o torna muito simples e prático.

19. Canjica: nessa receita a autora seguiu os conselhos da avó, que recomenda o uso do milho branco (a espiga não está completamente madura), ao invés do amarelo (maduro). Uma dica para o milho cozinhar mais rápido é deixá-lo de molho na noite anterior do preparo.

20. Mingau de Arroz / Arroz doce: é possível criar uma deliciosa sobremesa com o nosso arroz do dia a dia, e ela é o arroz doce. O preparo dessa receita é bem simples e poucos ingredientes são necessários. Como leva cravo e canela, fica muito aromático. Uma dica é servir quentinho.

21. Amendoim doce: a versão doce do amendoim agrada muitas pessoas. Simples e rápido de fazer, é uma opção interessante para acrescentar ao cardápio. Esse petisco pode ser servido em saquinhos individuais.

22. Pé de moleque: outra opção doce bem comum usando o amendoim é o pé de moleque. Com apenas quatro ingredientes e trinta minutos, você consegue preparar uma sobremesa saborosa.

23. Pé de moça: Uma variação mais delicada e feminina do pé de moleque. Leva esse nome por ser mais suave e macio, lembrando o pé de mulher. O que o torna mais fofo é o acréscimo do leite condensado.

24. Paçoca: muito rápido e prático o preparo desta paçoca! Para fazer a paçoca só é necessário bater amendoim, bolacha de maisena e leite condensado no liquidificador. Depois é só colocar para descansar em uma forma por alguns minutos e cortar.

25. Maçã do amor: o romantismo combina com o inverno, não é mesmo? E surpreender alguém que você gosta com uma maçã do amor é um gesto muito fofo. A calda é bem simples, mas a autora diz para tomar cuidado com o ponto.

26. Cocada: o coco também é muito utilizado nas receitas tradicionais de festa junina. Essa cocada de leite condensado leva apenas quatro ingredientes, mas é muito saborosa.

27. Doce de abóbora coração: para o preparo desse doce são acrescentadas especiarias, suco de limão, água e açúcar. Também é uma receita simples. Para o formato de coração você pode usar um molde ou tentar cortar com uma faca.

28. Maria mole: por ser uma receita muito barata e saborosa, se tornou muito comum nas festas de São João. Além disso, fica pronta em 20 minutinhos.

29. Suspiro: o doce que é feito apenas com ovos e açúcar leva um toque especial nessa receita. A autora acrescenta cremor de tartáro, ela diz que é para dar estabilidade ao merengue. Mesmo sendo super simples é muito saboroso.

30. Espetinhos de frutas: esses espetinhos são cobertos com um creme de chocolate. As frutas usadas devem ser as de sua preferência, e os espetinhos podem ser feitos com apenas uma fruta ou com várias sortidas.

31. Queijadinha: essa receita é originária da culinária portuguesa, mas teve uma influência africana. A história conta que um escravo trocou o queijo pelo coco, o que é curioso, é que o nome original permaneceu, mesmo não levando queijo na massa.

32. Rapadura: a rapadura começou a ser fabricada em pequenos engenhos de açúcar, e também é típica do nordeste. Essa receita acrescenta amendoim e outros ingredientes ao açúcar.

33. Quindim: já o quindim com coco é originário do nordeste, modificado da receita portuguesa, que utiliza amêndoa. Pode ser servido em formas pequenas, como empadas e também pode ser servido em uma forma grande de pudim.

34. Cuscuz de Milho : Cuscuz é um prato árabe originário do Magrebe (região do norte de África) que consiste num preparado de sêmola de cereais, principalmente o trigo. Porém, quando se trata de festa junina ou café regional, o cuscuz de milho é uma receita típica muito tradicional em Festas Juninas. Rápido e fácil de fazer, esse prato ganha um toque especial se for servido com margarina, passada nele ainda quentinho, logo depois de sair do forno. Aprenda como fazer e delicie-se em qualquer época do ano – e em qualquer lugar do país:

35. Bolo Podre : Apesar do nome curioso, o prato nem é “bolo” e nem está “podre” bolo podre é feito com tapioca. Receita de nome estranho e sabor exótico, não dá pra descrever ou comparar. Experimente!

O Bolo podre é feito com tapioca (Foto: Reprodução/TV Amazonas)
O Bolo podre é feito com tapioca (Foto: Reprodução/TV Amazonas)

36. Mungunzá: Mungunzá é uma iguaria doce feita de grãos de milho-branco levemente triturados, cozidos em um caldo contendo leite de coco ou de vaca, açúcar, canela em pó ou casca, cravo-da-índia.

37. Bolo de milho: O bolo é aquela velha receita tradicional que todos amam, e com o tempo acabou ganhando variações. Uma delas é o uso do milho verde. O prato é apreciado durante todo o ano, não apenas nas festas juninas.

 

Comentários

comentários

Loading...