Professor de ensino fundamental prometia notas altas em troca do silêncio das vítimas. Entenda

1436

O professor recebeu voz de prisão, porém ainda resistiu apontando uma faca para os policiais, mas acabou se entregando.

Carlos Aberto Pereira Cruz, de 47 anos e professor de ensino fundamental, foi preso na manhã da última terça-feira (16), acusado de estupro de vulnerável. A prisão foi realizada por policiais da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Foto: Lana Honorato/ PC-AM
Foto: Lana Honorato/ PC-AM

O professor já tinha passagem pela polícia no dia 1º de outubro, acusado de ter abusado de uma criança de 8 anos e, outras vítimas já tinham prestado queixa contra ele.

Na primeira denúncia contra o professor, o crime teria ocorrido em um a escola localizada no bairro Colônia Santo Antônio, zona Norte, onde o mesmo lecionava. Ele foi solto em audiência de custódia, no entanto, após esta primeira denúncia, outras vítimas também foram até a delegacia para relatar abusos que o professor cometia.

De acordo com a delegada titular Joyce Coelho, o criminoso cometia os abusos, porém as vítimas não tinham coragem para denunciá-lo. Ele dizia dar notas altas para manter as vítimas em silêncio.

Durante a investigação, a titular da Depca explicou ainda que Carlos teria tentado fugir para uma comunidade em Iranduba  (diante 27 Km de Manaus), e que seus familiares tentaram forjar que o mesmo tinha desaparecido, através de um Boletim de Ocorrência (BO).

Carlos foi detido em uma quitinete localizada na rua Igrapiúna, bairro Alvorada, indiciado por estupro de vulnerável. Depois dos procedimentos cabíveis na Depca, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), e ficará à disposição da Justiça.

 

Comentários

Receba nossas atualizações em seu e-mail: