Professores agora ter√£o direito a ‚Äėcarteira de meia-entrada‚Äô

169

Na quinta-feira (4/02), a Assembleia Legislativa do Estado (ALE), promulgou a Lei 311, que modifica a Lei 3.076/2016 e promove algumas altera√ß√Ķes no processo de emiss√£o das chamadas ‚Äúcarteiras de meia-entrada‚ÄĚ, o documento que permite o pagamento de metade do valor do ingresso em eventos culturais.

Imagem de Divulgação
Imagem de Divulgação

Com a modifica√ß√£o, professores, em todos os n√≠veis de educa√ß√£o (do b√°sico passando pela Educa√ß√£o de Jovens e Adultos -EJA at√© as p√≥s-gradua√ß√Ķes, tamb√©m os cursos pr√©-universit√°rios e cursos livres) passar√£o a ter o benef√≠cio.

A partir de agora, a meia-entrada √© v√°lida para qualquer localiza√ß√£o no evento, ou seja, ‚Äútodos os assentos existentes, tais como pista, cadeiras, camarotes e frisas‚ÄĚ.

De autoria do líder do governo, deputado estadual David Almeida (PSD), o projeto pretende beneficiar, a principio, 427 mil estudantes já cadastrados no Amazonas.

A lei também contará com a certificação digital, que deve eliminar a falsificação de carteiras. E quem infringir a lei será aumentado de dez vezes o valor do ingresso, para 100 vezes o salário mínimo vigente.

Confira as 5 institui√ß√Ķes estudantis autorizadas a emitir a Carteira Digital de Estudante:

  • Uni√£o Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) vai emitir documentos para a educa√ß√£o b√°sica at√© pr√©-universit√°rios;
  • Uni√£o Nacional dos Estudantes (UNE) ser√° respons√°vel pelo ensino Superior;
  • Uni√£o dos Estudantes Secundaristas do Amazonas (Uesa) vai atender a educa√ß√£o b√°sica, EJA e profissionalizantes;
  • Associa√ß√£o Nacional de P√≥s-Graduandos (ANPG) poder√° liberar os documentos para a p√≥s-gradua√ß√£o e especializa√ß√£o, MBA e doutorandos.
  • Movimento Democr√°tico Estudantil (MDE), para outros casos.

 

Coment√°rios