Professores da rede estadual de ensino realizam manifestação em frente a sede do governo

37

Na manhã desta quarta-feira (28/3) um grupo de professores realizaram nova manifestação em frente a sede do governo do Amazonas, localizado na Avenida Brasil, Zona Oeste de Manaus. A polícia militar interditou o trecho onde os manifestantes estavam concentrados.

Professores da rede estadual de ensino realizam manifestação em frente a sede do governo - Imagem: Divulgação
Professores da rede estadual de ensino realizam manifestação em frente a sede do governo РImagem: Divulgação

O protesto foi organizado Asprom Sindical Sindicato dos Professores e Pedagogos do Ensino P√ļblico da Educa√ß√£o B√°sica do Munic√≠pio de Manaus, entidade que faz movimento grevista paralelo ao do Sindicato dos Trabalhadores em Educa√ß√£o do Estado do Amazonas (Sinteam), e reivindica 5% de aumento real para categoria, 30% de reposi√ß√£o da perda salarial al√©m do pagamento de vale alimenta√ß√£o e o repasse do Fundo de Manuten√ß√£o e Desenvolvimento da Educa√ß√£o B√°sica e de Valoriza√ß√£o dos Profissionais da Educa√ß√£o (Fundeb).

A paralisação dos servidores da educação, presente em 40 cidades, iniciou no dia 22 deste mês quando professores paralisaram as atividades nas salas de aulas. Porém, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) entrou em greve oficialmente somente na segunda-feira (26).

A Justi√ßa determinou na sexta-feira (23/3) a suspens√£o da greve, ap√≥s a√ß√£o ingressada pelo governo que alega “ilegitima” a Asprom, j√° que sua circunscri√ß√£o de atua√ß√£o restringe-se a Manaus, sendo que se intitula leg√≠tima para liderar o movimento paredista aos docentes de todos o Amazonas.

Mesmo com a liminar da Justiça a Asprom Sindical decidiu, nesta manhã (28/3), que deve permanecer em greve. Os professores devem entrar com recurso contra a decisão.

Coment√°rios