Projeto mapeia e conta história de 11 povos da região Amazônica no Google Earth

15

Na terça (12/7) foi lançado, pelo Opens external link in new window Google Earth, o projeto ‘Eu sou Amazônia’. A ferramenta mapeia 11 locais em diversas partes na Amazônia como as terras dos povos Yanomami, Cinta Larga e da comunidade quilombola Boa Vista.

São 11 histórias contadas: 'Eu sou Água', 'Eu sou Mudança', 'Eu sou Alimento, 'Eu sou Raiz', 'Eu sou novação', 'Eu sou Liberdade', 'Eu sou Resistência', 'Eu sou Resiliência', 'Eu sou Aventura', 'Eu sou Conhecimento' e 'Terras Indígenas'. - Imagem: Reprodução/Google Earth
São 11 histórias contadas: ‘Eu sou Água’, ‘Eu sou Mudança’, ‘Eu sou Alimento, ‘Eu sou Raiz’, ‘Eu sou novação’, ‘Eu sou Liberdade’, ‘Eu sou Resistência’, ‘Eu sou Resiliência’, ‘Eu sou Aventura’, ‘Eu sou Conhecimento’ e ‘Terras Indígenas’. – Imagem: Reprodução/Google Earth

A iniciativa marca a nova fase do Google Earth, que há dois meses está disponível como aplicativo para desktop, celulares Android e também para acesso no navegador Chrome. Essa é uma aposta para transformar o serviço em mais um espaço de produção de conteúdo dentro dos canais da empresa.

‘Eu Sou Amazônia’ teve ajuda de equipes como a produtora O2, do cineasta Fernando Meirelles, e o Instituto SocioAmbiental (ISA), abordando a relação da floresta e seus povos com questões como alimento, água e origens culturais.

Foram ultilizadas pelo Google como câmeras em 3D e recursos técnicos no mapa que acompanham o que está sendo mostrado em vídeos e textos com imagens de satélite.

Uma das principais mudanças da plataforma está a seção Viajantes, que concentra os conteúdos interativos como a iniciativa ‘Eu Sou Amazônia’. Nela, é possível explorar o mapa acompanhando vídeos, imagens em 360º e textos produzidos especificamente para a área escolhida.

Comentários

comentários

Loading...