Protesto de mototaxistas por maior fiscalização da Prefeitura à clandestinos

1

Na manhã desta terça-feira (12/7), mais de 120 mototaxistas legalizados, fizeram uma manifestação na avenida do Samba, na Zona Centro-Oeste de Manaus. O grupo reivindicava fiscalização intensiva por parte da prefeitura em relação aos mototaxistas clandestinos que atuam na capital amazonense.

Segundo manifestantes, o prefeito Artur Neto havia prometido à categoria uma reunião há três semanas, além de intensificar a fiscalização noturna, porém não cumpriu a promessa.

Outra alegação do grupo é o seguro de vida, além do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Depvat), os mototaxistas são obrigados pelo município a pagar um outro seguro de vida com valores que variam de R$ 210 a R$ 450, pago de três vezes ou à vista. Segundo a categoria, o seguro não adianta de nada, pois vários mototaxistas que estão acidentados e não receberam o beneficio.

Os mototaxistas foram em carreata até a sede da Prefeitura de Manaus, situada na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste da cidade.

Os manifestantes tamb√©m alegam que¬†a fiscaliza√ß√£o contra os mototaxistas clandestinos se trata de uma quest√£o de seguran√ßa p√ļblica, pois acontecem assaltos e estupros por supostos mototaxista, o que gera desconfian√ßa na popula√ß√£o.

A Superintend√™ncia Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), informou em nota, que est√° nas ruas diariamente realizando blitz nas principais vias e bairros da cidade, em parceira com o Batalh√£o de Tr√Ęnsito que tamb√©m fazem apreens√Ķes de transporte clandestino.

Fotos: Luís Henrique e Gerson Freitas
Fotos: Luís Henrique e Gerson Freitas

Coment√°rios