Ratinho é condenado a pagar R$ 200 mil por trabalho escravo

7

O apresentador do SBT, Carlos Roberto Massa, conhecido como Ratinho, foi condenado a pagar R$ 200 mil por danos morais coletivos. De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), ele mantinha funcionários de sua propriedade rural em situação análoga à de escravos, sem fornecer equipamentos de segurança, alojamento ou alimentação adequada.

Segundo a denúncia, os empregados da Fazenda Esplanada, em Limeira do Oeste (SP), tinham que se alimentar na lavoura e nos banheiros. Ratinho também teria aliciado pessoas no Maranhão e na Bahia, contratadas em situação irregular.

O apresentador já havia sido condenado a pagar R$ 1 milhão por danos morais coletivos na mesma ação pela Justiça do Trabalho de Minas Gerais, depois que o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Uberlândia ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) contra ele.

Ratinho recorreu e conseguiu excluir o dano, mas o MPT foi ao TST, apontou violação de artigos e leis, além de divergência jurisprudencial, e os ministros aceitaram o recurso. Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, ele negou as acusações.

Ratinho é condenado a pagar R$$ 200 mil por trabalho escravo
Ratinho é condenado a pagar R$$ 200 mil por trabalho escravo

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

COMPARTILHAR

Comentários