Regras para torcedores sobre inauguração da Arena Vivaldão

877

A Secretaria de Estado de Segurança (SSP-AM), em parceria com a Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa) e com o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans), divulgou, na tarde desta quinta-feira, 6 de março, o esquema de segurança e mobilidade urbana para o jogo de inauguração da Arena da Amazônia, entre Nacional, de Manaus, e Remo, de Belém (Pará). Serão 2,1 mil policiais militares dentro e no entorno do estádio para dar segurança aos torcedores que forem assistir à partida.

Regras para torcedores sobre inauguração da Arena Vivaldão
Regras para torcedores sobre inauguração da Arena Vivaldão

Serão montados quatro pontos de contenção na avenida Constantino Nery e ruas adjacentes, que serão interditadas para a realização da partida. Cada ponto terá a presença de 60 policiais militares, que trabalharão em turnos de seis horas. Os pontos estarão montados à meia-noite de domingo, 9 de março. A partir das 7h de domingo, será iniciada a interdição das vias. Foi delimitado um perímetro de um quilômetro para essa interdição no entorno da Arena da Amazônia.

Na Constantino Nery, o trânsito de pedestres e veículos será interditado no cruzamento da avenida Darcy Vargas, próximo ao clube Sírio Libanês. Já na avenida Pedro Teixeira, o acesso ao estádio ficará interditado no trecho entre a avenida Dom Pedro I, próximo a praça de alimentação, e a avenida Djalma Batista. O trecho da avenida Lóris Cordovil entre a Constantino Nery e a rua Vivaldo Lima, próximo ao SPA Alvorada, também será restrito. Ainda na Constantino Nery, no sentido zona norte-Centro, o ponto de interdição será a partir da Rodoviária de Manaus.

As intervenções serão feitas pela Polícia Militar e Manaustrans. A partir desses pontos, apenas carros autorizados, torcedores que estivem portando ingressos, além de moradores de locais próximos, poderão ter acesso às proximidades do estádio. Serão 22 pontos de interceptação em todo o perímetro, onde serão feitas revistas por policiais militares. Os moradores precisarão apresentar algum tipo de comprovação de residência e serão acompanhados por policiais até as proximidades de suas casas.

Linhas de ônibus – No total, de acordo com o diretor de Transportes do Manaustrans, Waldir Frazão, serão 80 linhas de ônibus, com 185 veículos, que atenderão aos moradores de todas as cinco zonas da cidade. As linhas de ônibus que passam pela avenida Constantino Nery no sentido Centro-bairro serão desviadas para a Djalma Batista pela rua Pará e para o bairro Dom Pedro pela rua Theomário Pinto.

Os pontos de embarque e desembarque de passageiros de ônibus serão: na avenida Darcy Vargas, nas paradas em frente à Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e Amazonas Shopping; na avenida Djalma batista, no sentido Centro-bairro: Baia do Eldorado, retorno em frente à reitoria da UEA, e outros dois no sentido bairro-Centro: as paradas em frente da construtora Andrade Gutierrez e da loja Kawasaki. As autoridades pedem que os torcedores deem preferência para o transporte coletivo. “É importante que as pessoas utilizem as linhas de ônibus, ou venha de táxi até as proximidades da arena”, disse Frazão.

Policiamento – Além dos policiais militares fixados nos pontos de vistorias, outros 500 estarão espalhados no entorno do estádio. Alguns desses farão o policiamento velado, junto com outros 200 investigadores da Polícia Civil, no combate à atuação de cambistas. “Tenho um recado para dar aos cambistas. Acabou. Vocês não vão lucrar de forma gananciosa em cima da população”, declarou o secretário de segurança, Paulo Roberto Vital.

Dentro da Arena da Amazônia, 70 policiais estarão presentes no campo de jogo e nas arquibancadas. Também estarão disponíveis dentro do estádio policiais do esquadrão antibombas e do pelotão de choque, que serão acionados apenas caso haja alguma necessidade. Ainda dentro do estádio estarão presentes homens do Corpo de Bombeiros e ambulâncias do Os Serviços de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Central de monitoramento – Além do efetivo policial, a segurança será feita por meio de 19 câmeras internas e externas no estádio, além das duas plataformas móveis elevadas, equipadas com 18 câmeras, cada uma. Dois Centros de Comando e Controle serão montados, sendo o Local na Arena Amadeu Teixeira, onde todos os representantes de órgão estarão presentes, e o Regional no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

O que levar – Os torcedores que forem ao jogo precisam ficar atentos a alguns detalhes sobre o que poderão e o que não poderão levar para dentro do estádio. De acordo com o coronel Dan Câmara, secretário executivo adjunto de Segurança Integrada para Grandes Eventos da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), os torcedores devem evitar o uso de bolsas grandes e mochilas. “Se possível, o torcedor só deve levar documentos, o ingresso e as mulheres, bolsas pequenas. Mochilas não entrarão na Arena”.

Outro alerta feito pelo coronel diz respeito ao uso de guarda-chuvas, que também estão proibidos. Ele recomenda que o público leve apenas capas de chuva. Bandeiras ou cartazes com mais do que dois metros, mastros e instrumentos musicais, fogos de artifícios, garrafas, também estão proibidos, assim como quaisquer tipos de alimentos e bebidas, a não ser aqueles adquiridos dentro do estádio, ou específicos para diabéticos.

Texto: Agecom

Comentários

comentários

Loading...