Reunião com prefeitos para anunciar socorro financeiro é crime eleitoral, alerta Serafim

37

O deputado Serafim Corr√™a (PSB) classificou como ‚Äúcrime eleitoral‚ÄĚ a a√ß√£o do governador Amazonino Mendes (PDT) de reunir 58 prefeitos do interior do Amazonas, na semana passada, para anunciar socorro financeiro √†s v√©speras da elei√ß√£o. Segundo ele, os munic√≠pios receberam, em repasses do governo estadual e federal, no primeiro bimestre deste ano, R$ 1,2 bilh√£o.

Reuni√£o com prefeitos para anunciar socorro financeiro √© crime eleitoral, alerta Serafim / Foto : Marcelo Ara√ļjo
Reuni√£o com prefeitos para anunciar socorro financeiro √© crime eleitoral, alerta Serafim / Foto : Marcelo Ara√ļjo

Mais da metade dessa fatia, explicou Serafim, veio da Uni√£o ‚Äď R$ 834,4 milh√Ķes, enquanto o estado repassou R$ 415,6 milh√Ķes.

‚ÄúO que quero alertar ao governador Amazonino √© que vivemos outros tempos. Ele n√£o vai enganar os prefeitos do interior com R$ 300 milh√Ķes, fruto de empr√©stimo junto ao Banco do Brasil, porque os prefeitos tiveram R$ 1,2 bilh√£o (em repasses). Esses R$ 300 milh√Ķes, dividido para 61 munic√≠pios d√° R$ 5 milh√Ķes para cada prefeito. Ent√£o, o governador corre o risco de estar pagando mico, cometendo um crime eleitoral, que obviamente ter√° consequ√™ncias‚ÄĚ, advertiu Serafim.

O parlamentar afirmou ainda esperar um olhar r√≠gido da Justi√ßa Eleitoral, em a√ß√Ķes como esta. ‚ÄúPorque eu n√£o posso entender que a justi√ßa eleitoral tenha feito o que tem feito e v√° ficar inerte diante disso tudo. Ou ser√° que o Minist√©rio P√ļblico Eleitoral s√≥ vai agir em rela√ß√£o √† alguns Brasil afora, e aqui n√£o vai agir em rela√ß√£o ao governador Amazonino Mendes?‚ÄĚ, questionou o deputado.

Serafim afirmou ainda que ao inv√©s de contrair empr√©stimos junto ao Banco do Brasil, com taxas de juros elevadas, ‚Äúpara doar a prefeitos na v√©spera da elei√ß√£o em troca de apoio‚ÄĚ, o governador deveria cobrar celeridade do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) no julgamento da presta√ß√£o de contas dos gestores.

‚ÄúEnt√£o imaginem que no 1¬į bimestre os prefeitos tiveram R$ 1,2 bilh√£o. Ser√° se esse dinheiro foi bem aplicado? Eu tenho minhas duvidas, pois quando vamos ao interior vemos as condi√ß√Ķes de abandono, mas n√£o d√° mais para dizer que n√£o tem dinheiro. Esse discurso acabou, e os prefeitos que vivem tocando o choro, √© melhor que toquem toadas, sambas ou frevos, choro n√£o d√° mais‚ÄĚ, concluiu.

Entenda os repasses

O governo estadual repassou em janeiro para os munic√≠pios R$ 198,6 milh√Ķes. Em fevereiro esse valor foi de R$ 217 milh√Ķes. Somando no primeiro bimestre, os 62 munic√≠pios do estado, receberam, por meio de repasses constitucionais, R$ 415,6 milh√Ķes.

J√° o governo federal repassou em janeiro, R$ 278,8 milh√Ķes para os munic√≠pios do Amazonas. Em fevereiro esse valor saltou para R$ 555,5 milh√Ķes. Gerando assim um total de repasses de R$ 834,4 milh√Ķes.

Assim, os 62 munic√≠pios ‚Äď incluindo Manaus, receberam do estado e do governo federal R$ 1,2 bilh√£o, somente no primeiro bimestre deste ano.

‚ÄúIsso mostra o salto no valor dos repasses. Enquanto o governo estadual se mant√©m no mesmo patamar, em torno de R$ 200 milh√Ķes, os do governo federal d√£o um salto‚ÄĚ, avaliou Serafim.

Reunião com prefeitos para anunciar socorro financeiro é crime eleitoral, alerta Serafim / Slide Divulgação
Reunião com prefeitos para anunciar socorro financeiro é crime eleitoral, alerta Serafim / Slide Divulgação
Reuni√£o com prefeitos para anunciar socorro financeiro √© crime eleitoral, alerta Serafim / Foto : Marcelo Ara√ļjo
Reunião com prefeitos para anunciar socorro financeiro é crime eleitoral, alerta Serafim / Slide Divulgação

Texto: Janaína Andrade
Foto: Marcelo Ara√ļjo

Coment√°rios