Saiba a história por trás da foto dos Militares Revistando Crianças no Rio de Janeiro

234

Ap√≥s o Governo Federal, decretar Interven√ß√£o Federal na √°rea de seguran√ßa p√ļblica do Rio de Janeiro, uma foto ganhou for√ßa na internet principalmente nas redes sociais Facebook e grupos de Whatsapp. Com a interven√ß√£o as For√ßas Armadas assumiram a responsabilidade do comando das Pol√≠cias Civil e Militar no estado e est√£o atuando diuturnamente na cidade maravilhosa para restabelecer a paz.

Origem da foto na qual militares revistam crianças Reprodução/Acervo Jornal O Globo
Origem da foto na qual militares revistam crianças
Reprodução/Acervo Jornal O Globo

A imagem, que ganhou for√ßa durante esta semana, mostra militares fortemente armados revistando crian√ßas pequenas que vestem uniforme escolar. Junto a ela a seguinte legenda: ‚ÄúIsso n√£o pode ser real, √© surreal. A pior imagem que voc√™ vai ver hoje. O ex√©rcito brasileiro humilhando crian√ßas.‚ÄĚ Em apenas um perfil no Facebook, j√° s√£o quase 54 mil compartilhamentos e mais de 17 mil coment√°rios em poucos dias.

A foto, no entanto, é de 1994. De autoria da fotógrafa Márcia Foletto e inclusive foi capa do jornal O Globo em 23 de novembro daquele ano. As crianças foram fotografadas em uma das entradas da favela Santa Marta, em Botafogo e chegaram a dar entrevistas ao jornal.

Origem da foto na qual militares revistam crianças Reprodução/Acervo Jornal O Globo
Origem da foto na qual militares revistam crianças
Reprodução/Acervo Jornal O Globo

A legenda original da foto dizia o seguinte: ‚ÄúSoldados revistam escolares num dos acessos ao Dona Marta para descobrir se alguns deles est√£o sendo enganados e usados para transportar drogas‚ÄĚ. Na ocasi√£o, o comandante da opera√ß√£o, general C√Ęmara Senna, afirmou que era imposs√≠vel evitar um ou outro excesso. ‚ÄúN√£o somos um batalh√£o de assistentes sociais‚ÄĚ, disse.

No dia seguinte √† publica√ß√£o da foto, O Globo fez uma reportagem com alguns dos meninos identificados na imagem. Iuri Edmar de Souza da Silva, ent√£o com 9 anos e aluno da 1¬™ s√©rie do Ensino Fundamental, disse que estava ajudando a av√≥ a vender cachorros-quentes e que j√° havia sido revistado por militares. ‚ÄúN√£o acho certo. Nem me disseram porque estavam mexendo nas minhas coisas. Pior √© que, se voltarem, v√£o fazer tudo de novo‚ÄĚ.

Carlos Alexandre Oliveira Fernandes, ent√£o com 11 anos, disse que j√° havia sido revistado ‚Äď n√£o pelo Ex√©rcito, mas pela Pol√≠cia Militar. ‚ÄúMelhor ser revistado pelo Ex√©rcito que pela PM. Os policiais d√£o cascudo na gente‚ÄĚ, contou o menino.

NoAmazonasEAssim-OGlobo

Coment√°rios