Saiba a verdadeira história sobre como o cantor Roberto Carlos perdeu a perna

1226

A primeira tragédia pessoal vivida pelo cantor Roberto Carlos foi aos 6 anos de idade.

O rei da m√ļsica brasileira sofreu um acidente em uma linha f√©rrea, localizada na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, na qual estava em festa.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No dia 29 de julho de 1947, dia de S√£o Pedro, Roberto Carlos foi atropelado por uma locomotiva a vapor e parte de sua perna direita precisou ser amputada.

Ele estava com uma colega de escola na plataforma da estação. O trem se aproximou e a professora puxou a menina temendo que ela caísse. Roberto Carlos estava de costas para os trilhos, se desequilibrou e acabou caindo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ele precisou usar muletas até os 15 anos de idade, quando recebeu sua primeira prótese.

Essa é uma canção na qual o rei fala sobre o acidente:

O Div√£
Roberto Carlos

Relembro a casa com varanda
Muitas flores na janela
Minha m√£e l√° dentro dela
Me dizia num sorriso
Mas na l√°grima um aviso
Pra que eu tivesse cuidado
Na partida pro futuro
Eu ainda era puro
Mas num beijo disse adeus.

Minha casa era modesta mas
eu estava seguro
N√£o tinha medo de nada
N√£o tinha medo de escuro

N√£o temia trovoada
Meus irmãos à minha volta
E meu pai sempre de volta
Trazia o suor no rosto
Nenhum dinheiro no bolso
Mas trazia esperanças.
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Por isso eu venho aqui.

Relembro bem a festa, o apito
E na multid√£o um grito
O sangue no linho branco
A paz de quem carregava
Em seus braços quem chorava
E no céu ainda olhava
E encontrava esperança
De um dia t√£o distante
Pelo menos por instantes
encontrar a paz sonhada.

Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Por isso eu venho aqui.

Eu venho aqui me deito e falo
Pra você que só escuta
N√£o entende a minha luta
Afinal, de que me queixo
S√£o problemas superados
Mas o meu passado vive
Em tudo que eu faço agora
Ele est√° no meu presente
Mas eu apenas desabafo
Confus√Ķes da minha mente.

Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam
Essas recorda√ß√Ķes me matam.

Coment√°rios