Inicial Notícias Manaus Saiba quais unidades vão funcionar no Carnaval para medicação em casos de H1N1

Saiba quais unidades vão funcionar no Carnaval para medicação em casos de H1N1

Para assegurar o atendimento de casos suspeitos e/ou dispensação de medicação antiviral para tratamento de pessoas contaminadas pelo vírus H1N1 no período de Carnaval, a Prefeitura de Manaus terá 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) funcionando nos dias em que haverá ponto facultativo no serviço público municipal, 4 e 6/3, respectivamente. No domingo, 3/3, das 8h às 12h, a UBS José Rayol dos Santos, na avenida Constantino Nery, zona Centro-sul, também irá oferecer, além do atendimento antirrábico humano, a dispensação do Tamiflu aos pacientes com o vírus.

O secretário municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi, explica que essa foi uma determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, no sentido de não deixar que a população fique sem assistência em caso de suspeita de alguma Síndrome Gripal. “Essa medida considera a realização de vários eventos reunindo grandes aglomerações de pessoas no Carnaval, que são situações propícias à transmissão da gripe Influenza A, provocada pelo vírus”, destaca.

As 10 unidades de saúde da prefeitura vão obedecer a horários especiais: na segunda-feira (4/3), das 8h às 17h, e na Quarta-Feira de Cinzas (6/3), das 12h às 17h. / Foto: Nathalie Brasil/Semcom
As 10 unidades de saúde da prefeitura vão obedecer a horários especiais: na segunda-feira (4/3), das 8h às 17h, e na Quarta-Feira de Cinzas (6/3), das 12h às 17h. / Foto: Nathalie Brasil/Semcom

Entre os serviços oferecidos, estarão o atendimento clínico e de enfermagem, a distribuição de medicamentos, a realização de curativos, nebulização e a aplicação de vacinas. Vale ressaltar que a vacinação não inclui, ainda, a dose contra o H1N1, cuja aquisição já foi solicitada pela prefeitura, mas depende da aprovação e do envio pelo Ministério da Saúde (MS).

A antecipação da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus H1N1 no Amazonas foi solicitada ao Ministério da Saúde pelo prefeito Arthur Neto e pelo governador Wilson Lima, mas depende da produção da vacina em grande escala.

Unidades de referência
Ao todo, exceto os dias de ponto facultativo, a Prefeitura de Manaus conta com 23 unidades de saúde que receberam reforço no abastecimento do antiviral Tamiflu, usado para tratar quem já contraiu a gripe provocada pelo H1N1 e que só é encontrado na rede pública de saúde.

“Toda a rede de saúde do município está preparada para atender aos casos de gripes e, em parceria com o governo estadual, já iniciamos uma campanha de prevenção e orientação na mídia. Nesse início de março vão ser incorporadas ações educativas e de fiscalização orientativa em shoppings, agências bancárias, supermercados, transporte coletivo e escolas por meio das vigilâncias sanitárias, para orientação e prevenção ao vírus junto à população”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Medidas de controle
Como principais formas de prevenção, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) recomenda a higienização frequente das mãos antes de tocar em mucosas (olhos, boca e nariz) e, ao espirrar, o uso de lenços de papel (descartáveis) para proteger boca e nariz; uso de álcool em gel; que indivíduos doentes mantenham repouso, alimentação balanceada e ingestão de líquidos adequada, evitando contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerados; evitar a exposição de menores de cinco anos à chuva; manter ambientes bem ventilados; caso o indivíduo apresente febre, tosse, dor de garganta, falta de ar ou qualquer outro sintoma associado, que procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa para ser avaliado por um médico.

Além do reforço do antiviral Tamiflu nas unidades de saúde, a Prefeitura de Manaus executa ações para o controle da Influenza A (H1N1), por meio do monitoramento e manejo clínico das síndromes gripais. Dentre as ações destacam-se: levantamento da situação vacinal das crianças menores de cinco anos e atualização das cadernetas de todas as vacinas, emissão de comunicado aos Distritos de Saúde (Disas) alertando sobre os fatores de risco e o atual cenário epidemiológico na cidade, investigação, acompanhamento e medidas de controle de todos os casos notificados pela equipe de vigilância epidemiológica.

Unidades que irão funcionar no ponto facultativo

ZONA LESTE

UBS Dr. José Amazonas Palhano – Rua Antônio Matias, s/nº, S. José II

UBS Maria Leonor Brilhante – Av. Autaz Mirim, s/nº, Tancredo Neves

UBS Alfredo Campos – Rua André Araújo, s/nº, Zumbi II

ZONA NORTE

UBS Áugias Gadelha – Rua A, nº15, Cidade Nova I

UBS Balbina Mestrinho – Rua 17, nº 170, Cidade Nova

UBS Major Sálvio Belota – Ruas das Samambaias, nº 786, Santa Etelvina

ZONA SUL

UBS José Rayol Dos Santos – Av. Constantino Nery, s/nº, Chapada

UBS Morro da Liberdade – R. São Benedito, s/nº, Morro da Liberdade

ZONA OESTE

UBS Deodato de Miranda Leão – Av. Presidente Dutra, s/nº, Glória

UBS Leonor de Freitas – Av. Brasil, s/nº, Compensa II

*Com informações de Assessoria

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.