Home Notícias Política Se as Eleições fossem hoje… Em Manaus, 60% dos eleitores ainda não sabem em quem votar para prefeito

Se as Eleições fossem hoje… Em Manaus, 60% dos eleitores ainda não sabem em quem votar para prefeito

6 min - tempo de leitura
93

A disputa pela Prefeitura de Manaus está indefinida, segundo pesquisa eleitoral divulgada nesta terça-feira, 1º, a pouco mais de três semanas para o início oficial da campanha. De acordo com o estudo, 60% dos eleitores ainda não tem um candidato favorito. Na pergunta espontânea, quando o eleitor não recebe uma sugestão de nomes para escolher em quem votaria, apenas 27% dos entrevistados citaram o nome de um pré-candidato; 9,5% disseram que não pretendem votar em ninguém e 3,5% citaram pessoas que não estão entre os pré-candidatos conhecidos. A pesquisa é a primeira realizada pela empresa Perspectiva Mercado e Opinião e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número AM 03768/2020.

O ex-prefeito Amazonino Mendes (Podemos) lidera as intenções de votos em todos os cenários e tem a segunda maior rejeição (34,1%) entre todos os pré-candidatos, ficando atrás apenas da rejeição de Alfredo Nascimento, do PL (35,8%). Considerando a margem de erro que é de 3,1% e o grau de confiabilidade em 95%, ambos estão em empate técnico neste quesito. A pesquisa entrevistou mil pessoas no período de 24 a 30 de agosto, na região urbana de Manaus.

A preferência do eleitor na pergunta espontânea foi a seguinte: Amazonino Mendes obteve 10,5% e David Almeida (Avante) atingiu 6,2%. Os demais 12 nomes apresentados somaram 10,3% das respostas; 9,5% responderam que não pretendem votar em ninguém ou anularão o voto e 3,5% citaram outros nomes que não são pré-candidatos à prefeito de Manaus. “A tendência é este número de indecisos começar a cair a partir do final de setembro, quando já forem conhecidos oficialmente os postulantes e for permitida a propaganda eleitoral”, afirma o especialista em marketing e comunicação e diretor da Perspectiva, Durango Duarte. Nesse período, segundo ele, a Perspectiva deverá realizar o segundo estudo registrado no TSE.

Na pergunta estimulada, quando foram apresentados 14 nomes para livre escolha do entrevistado, Amazonino obteve 27,4% da preferência e David Almeida 15,3%. Somente essas duas opções de voto totalizam 42,7% das intenções, o que já representaria mais de 50% dos votos válidos. José Ricardo (PT) obteve 7,9%; Capitão Alberto Neto (Republicanos), 6,0%; Marcos Rotta (Democratas), 4,9%, e Alfredo Nascimento, 4,4%. Com números muito próximos, Ricardo Nicolau (PSD) alcançou 3,0% da preferência; Chico Preto (Democracia Cristã), 2,9%; Josué Neto (PRTB), 2,8%, e Hissa Abraão (PDT), 2,7%.

De acordo com Durango, que é estudioso da política amazonense, David, que liderava as pesquisas até o final do ano passado, perdeu a posição para Amazonino, que abriu boa vantagem nos últimos meses. “Foi uma virada que aconteceu mês após mês até Amazonino estabilizar no patamar que está hoje, abaixo dos 30%”, explicou Duarte. Para ele, a grande dúvida é se Amazonino vai conseguir crescer com a propaganda eleitoral. Se mantiver o atual percentual, já estará qualificado para o segundo turno.

Segundo turno
A Perspectiva testou cinco cenários para o segundo turno e em todos eles, Amazonino Mendes venceria. A disputa mais acirrada é contra David Almeida, com um empate técnico e uma leve vantagem de Amazonino: 43,5% contra 41,6 de David. A maior diferença no segundo turno está na disputa entre as maiores rejeições do quadro atual: Amazonino e Alfredo Nascimento. Neste cenário, o vencedor teria 50,7% e Nascimento 19,9%. Contra Alberto Neto, o resultado seria 47,1% a 32,7%. Contra o petista José Ricardo, Amazonino teria 49,5% contra 30,8%. E sendo Ricardo Nicolau o oponente no segundo turno, Amazonino teria 53,9% e Nicolau 24,5%.

Gestão Arthur Neto
O governo do prefeito Arthur Neto, que encerra em quatro meses, tem aprovação de 37,4% da população e é reprovado por 21,3%. Os que consideram a administração municipal regular são 41,3% dos manauaras. Arthur é prefeito pela terceira vez, sendo que esta última sequência de dois mandatos já contabiliza sete anos e oito meses consecutivos de gestão.

De acordo com as determinações do TSE, a Perspectiva Mercado e Opinião informa que esta pesquisa foi executada com recursos próprios e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 03768/2020, com 1.000 entrevistas na cidade de Manaus, entre os dias 24 e 30 de agosto. A margem de erro é de 3,1%, para mais ou para menos, com grau de confiabilidade de 95%, o que significa dizer que a cada 100 entrevistas feitas com a mesma metodologia, pelo menos 95 estão dentro da margem de erro prevista.

Veja a análise completa: http://bit.ly/1aPesquisaEleitoral

Em Manaus, 60% dos eleitores ainda não sabem em quem votar para prefeito

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Política

Deixe uma resposta

Leia Também

Nova Prefeitura de Manaus realizou a primeira reunião de transição de cooperação técnica

Integrantes das equipes da comissão de transição da Prefeitura de Manaus, da gestão do atu…