Setembro Verde – Campanha sobre a importância da doação de órgãos

156

Ao longo de todo o mês de setembro, será promovido ações para conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos. O Setembro Verde, realizado em todo o país, é o mês que incentiva o debate sobre a doação e o transplante de órgãos.
Para se tornar um doador de órgãos, basta comunicar sua família. Inclusive, este é o tema da campanha “Fale sobre isso”. A doação só ocorre com autorização dos parentes mais próximos. Por isso, ressaltamos a importância das pessoas conversarem com seus familiares e expressarem o desejo de se tornarem doadores após a morte.

Atualmente, a negativa familiar é o principal motivo para a não doação. O objetivo da campanha é incentivar o cidadão a declarar para seus familiares e amigos a intenção de ser um doador. Podem ser doados rins, coração, pulmões, fígado, pâncreas e também tecidos, como ossos, tendões, pele, córneas e valvas cardíacas. Ou seja, um único doador pode salvar até dez vidas

O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias, destaca que a regulamentação da lei é importante para dar mais visibilidade às ações tradicionalmente realizadas pela Coordenação de Transplantes da Susam, no mês de setembro, com o objetivo de sensibilizar e levar informações à população sobre este tema. É em setembro, ressalta o secretário, que se comemora o Dia Nacional de Doação de Órgãos.

“O Setembro Verde pretende seguir na mesma linha do Outubro Rosa e do Novembro Azul, quando as campanhas sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e do câncer de próstata, respectivamente, ganham maior ênfase”, explica a coordenadora estadual de Transplantes, Leny Passos. Ela observa que o Programa de Transplantes do Estado vem experimentado avanços significativos e está prestes a ser ampliado, com a introdução do transplante de coração. “Como não há transplante sem o gesto solidário de uma família, temos que nos preocupar também em fortalecer as ações de educação em saúde voltadas para o esclarecimento da população sobre este assunto”, diz Leny.

A Lei que instituiu o Setembro Verde atendeu a uma sugestão de Central de Transplantes do Estado e foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Amazonas. O decreto de regulamentação da Lei, datado do dia 8 deste mês, detalha que a Susam realizará, como parte do evento, palestras, caminhadas, distribuição de material informativo, entre outras atividades que auxiliem no esclarecimento da população acerca da doação de órgãos.

Considerando que o verde é adotado, em todo o mundo, como a cor símbolo da doação de órgãos, a partir da regulamentação assinada pelo governador, os prédios públicos e monumentos do Estado deverão, durante o mês de setembro, receberão iluminação nesta cor, como demonstração de adesão à campanha e de solidariedade às pessoas que necessitam de um transplante.

Segundo a Central de Transplantes do Amazonas, o Estado já registra a realização de 1.357 transplantes de córnea, 348 transplantes de rins e 6 de fígado (este último procedimento, o mais recente do tipo implantado no estado, em setembro do ano passado).

Setembro Verde - Campanha sobre a importância da doação de órgãos
Setembro Verde – Campanha sobre a importância da doação de órgãos

Comentários

comentários

Loading...