Home Notícias Amazonas Star-D uma alternativa amazonense de transporte de massa

Star-D uma alternativa amazonense de transporte de massa

3 min - tempo de leitura
11

O projeto, batizado de Star-D, foi desenvolvido pelos engenheiros amazonenses Antônio Leão, Olávo Tapajós e Luiz Claúdio Alencar. O Star-D é uma alternativa  mista que extrai o melhor do BRT e do Monotrilho. Em relação ao transporte, ele se assemelha na questão de custo com o BRT e na relação da capacidade de movimentação de passageiros por hora se assemelha ao monotrilho.

Novo modal de transporte de massa é criado no Amazonas Reprodução
Novo modal de transporte de massa é criado no Amazonas
Reprodução

A grande vantagem desse modal de transporte é que ele é menos agressivo ao meio ambiente, pois a desapropriação de pessoas e espaços na cidade para implantação do sistema é menor. Além disso, pode ser considerado ecologicamente correto, ao usar o Gás Hélio para o dirigível e o Gás Natural Veicular (GNV) para acionar as turbinas do veículo. O projeto é conceitual, mas já está patenteado e devidamente registrado e reconhecido.

“A ideia do projeto Star-D surgiu de um amplo processo de estudos e pesquisas em busca de uma resposta para viabilizar uma outra alternativa para tratativa do problema crônico de mobilidade urbana existentes nas grandes cidades. Logo, não se poderia deixar a cidade de Manaus fora deste contexto problemático”, afirma um dos autores do projeto, Olavo Tapajós.

Segundo os engenheiros, o projeto é diferente de tudo que já foi pensado para a cidade, justamente por isso foi feito sob medida. Antônio Leão observou que as autoridades locais como a Prefeitura de Manaus e o governo do Estado têm focado na solução, levando em consideração duas grandes alternativas, respectivamente, já devidamente consagrados mundialmente, que são o BRT e o monotrilho.

“Todavia, sabe-se que o projeto do monotrilho apresenta muitas desvantagens que acabam inviabilizando a sua implantação. Porém, o projeto BRT tem várias vantagens que o colocam como a principal alternativa de implantação em várias cidades do mundo. Entretanto, o projeto Star-D é uma alternativa inovadora, com um custo próximo ao do BRT, e a capacidade de movimentação de passageiros equivalente ao monotrilho”, afirma o engenheiro.

Os responsáveis pelo projeto estimam os custos aproximados do projeto Star-D entre US$ 20 e US$ 40 milhões por quilômetro construído. “Espera-se uma redução no custo da tarifa, até porque o Star-D tende vai movimentar um maior número de passageiros, de 20 a 60 mil por hora, facilitando a redução no custo da tarifa”, garante.

 

  • China começa a testar ônibus que transita por cima de carros

    China começa a testar ônibus que transita por cima de carros

    Engenheiros chineses fizeram o sonho de cada morador da cidade de Qinhuangdao se tornar re…
Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

Dona Rosa, mãe de David Almeida, morre aos 84 anos

Na tarde deste sábado (28), faleceu dona Rosa Almeida, aos 84 anos, mãe do candidato a pre…