Suspeito que atirou em paciente no hospital morre após ser espancado por parceiros dentro de viatura, diz PM

4562

O homem que atirou em paciente no hospital teve morte declarada nesta segunda-feira (26), pela Polícia Militar.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito de efetuar o disparo em paciente dentro do Hospital e Pronto-Socorro 28 de agosto na noite do último domingo, dia 25, Everton Lima Martins (23), foi agredido por outros dois suspeitos durante a locomoção dentro de viatura da polícia.

Foto: Indiara Bessa/G1 Amazonas
Foto: Indiara Bessa/G1 Amazonas

Na noite do crime, no hospital, Everton aparece em vídeo atirando à queima-roupa contra paciente. Na mesma noite, ele ainda foi atingido na perna e saiu do hospital escoltado por policiais, nos quais o colocaram em uma viatura com outros dois presos pertencente a mesma facção criminosa.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Cláudio Silva, disse ao G1 que  os policiais que estavam dentro da viatura, não ouviram a briga.

“Esse cidadão, que foi quem atirou contra o outro infrator, quando capturado, foi colocado [na viatura] com outros presos. Lá dentro ele foi espancado. Entre eles mesmos, dentro da viatura”, conta.

“Não dá para ouvir nada dento do xadrez. A viatura está em deslocamento, tem a sirene ligada… Quando chegaram à delegacia, constataram a situação e prestaram a ajuda médica”.

Everton foi conduzido ao Hospital João Lúcio, e ainda recebeu atendimentos, mas não resistiu. A causa da morte, de acordo com a Polícia Militar, foi morte cerebral.

Os dois outros homens suspeitos de invadir o hospital e, agora, de homicídio, estão no 12º DIP.

Comentários