Suspeitos contam os motivos que levaram ao assassinato da Professora

17

Na manhã desta segunda-feira (11/4), o mototaxista Felipe da Silva Santos, 22, e um adolescente, de 17 anos, confessaram, na Delegacia Geral da Polícia Civil, detalhes do latrocínio (roubo seguido de morte) da professora de Geografia Rocicleide Saraiva de Souza, 49, morta com um tiro no tórax, na última terça (5), na Rua 8, Conjunto Ajuricaba, bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus.

Felipe foi preso na última sexta-feira (08/4), no bairro da Paz, quando conduzia uma motocicleta modelo Titan 125, de cor preta e placas NDM-8764, usada no crime. O adolescente foi apreendido, na madrugada desta segunda (11/4), na casa da mãe dele, localizada no Conjunto Jardim Versalles, bairro Planalto, zona centro-oeste, após uma pessoa denunciar o jovem por uma recompensa de R$ 1 mil.

O menor disse que não conseguiu dormir ao descobrir que havia matado a professora, afirmou estar arrependido. Falou ainda que puxou o gatilho “sem querer”, e que vendeu os objetos roubados da vítima numa loja, no bairro Redenção.

No dia do crime, Felipe conduzia a moto e o adolescente estava na garupa. Segundo o delegado Ivo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o adolescente tentou matar a outra professora, que estava com Rocicleide, mas a arma falhou. Os dois também confessaram que praticaram 7 roubos na cidade.

Professora Rocicleide
Professora Rocicleide

Comentários

Loading...

comentários

Curta nossa página do Facebook