Home Notícias Brasil Turistas são surpreendidos por peixes bois enquanto faziam Stand Up Paddle no Amazonas

Turistas são surpreendidos por peixes bois enquanto faziam Stand Up Paddle no Amazonas

3 min - tempo de leitura
35

Enquanto faziam Stand Up Paddle (SUP), um casal de turistas tem uma surpresa. Uma “manada” ou “cardume”  ou um “cardume de manada ” de peixes bois.

Casal Surpreendido por peixes-bois
Casal Surpreendido por peixes-bois

O peixe-boi da Amazônia (Trichechus inunguis) é o menor dos peixes-bois existentes no mundo. Alcança 2,8 a 3,0 m de comprimento e pode pesar até 450 kg. Seu couro cinza escuro é extremante grosso e resistente.

A maioria dos indivíduos tem uma mancha branca na região ventral. Esta característica, juntamente com a ausência de unhas nas nadadeiras peitorais, ajuda a distingui-lo do peixe-boi marinho e do africano.

Essa espécie é também, a única que ocorre exclusivamente em água doce, podendo ser encontrada em todos os rios da bacia Amazônica. Alimenta-se essencialmente de plantas aquáticas e semi-aquáticas, e chega a consumir mais de 8% do seu peso corporal em alimento por dia.

Seu metabolismo é de apenas 36% daquele previsto para um mamífero placentário do mesmo porte. Isto o permite permanecer mais de 20 minutos em baixo da água, sem respirar. A fêmea de peixe-boi produz em geral, apenas um filhote a cada gestação e este filhote pode mamar por mais de dois anos.

No passado, os peixes-bois foram muito caçados pela sua carne e couro. Hoje a caça, embora ilegal, é ainda feita principalmente pelas populações ribeirinhas, para o consumo da carne. Além da caça, as principais ameaças ao peixe-boi são a destruição e a degradação do habitat, incluindo a liberação de mercúrio e agrotóxicos nos rios.

Represas hidrelétricas atuam como barreiras e isolam populações, limitando a variabilidade genética da espécie. Frequentemente filhotes são acidentalmente capturados em redes de pesca e alguns resgatados pelo IBAMA e órgãos ambientais.

O peixe-boi da Amazônia está classificado como espécie “vulnerável” pela UICN (2000).

Para que mais espetáculos como esse abaixo aconteça, é extremamente necessários que preservemos a espécie.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Brasil

28 Comentários

  1. Thiago Rodrigo

    18 de outubro de 2015 at 07:35

    Porq nao seria? Amazonas so te o Rio negro e Solimoes?

  2. Samuel Silva

    18 de outubro de 2015 at 09:16

    E no Amazonas sim ,

  3. Raphael Mejia

    18 de outubro de 2015 at 10:01

    Eu estava na mesma excursão, não tinha como fotografar ou filmar, se não estivesse presenciado o fato também diria ser falsidade…

  4. Andre Anjos Snt

    18 de outubro de 2015 at 14:49

    O solo da bacia amazônica é essencialmente argilo-arenoso, então não é raro você encontrar igarapéis com águas cristalinas principalmente nas regiões próximas das respectivas fontes ou em regiões onde predominam solos de argila branca (as tabatingas) em leitos rasos. Nos períodos de seca, essa característica fica mais evidente. #VisiteConheçaEpreserve a amazônia #ElimineSeusPreconceitos

  5. Gabriel Lobo De Queiroz

    18 de outubro de 2015 at 16:45

    Isso eh na Florida, nos everglades. Sim la tem peixe boi. É so procurar o video original no youtube

  6. Roberto Dávila

    19 de outubro de 2015 at 13:56

    Não existe rios com essa água cristalina no Amazonas. Existe pouquíssimos lagos pequenos, mas rios não!

  7. Thomás Turbando Aquino Rego

    19 de outubro de 2015 at 18:44

    vc é linda…

  8. Thomás Turbando Aquino Rego

    19 de outubro de 2015 at 18:45

    Agora a Dilma nem pode mais mergulhar direito com a família…

Deixe uma resposta

Leia Também

Kits de Merenda Regionalizada são distribuidos para estudantes em Barreirinha

A Merenda Regionalizada já é uma realidade no cotidiano dos estudantes da rede municipal d…