Vereador acusado de comprar votos com drogas, retomar√° o mandato

16

O vereador Klinger Oliveira da Silva (PTdoB), afastado do cargo por quase 700 dias foi autorizado pela ju√≠za T√Ęnia Mara Granito a reassumir o mandato na C√Ęmara Municipal de Barcelos, municipio distante a 396 quil√īmetros de Manaus.

Conhecido como ‚ÄúKeimado‚ÄĚ, Klinger da Silva, foi preso preventivamente em 7/05 de 2014 suspeito de ser um dos chefes do tr√°fico em Barcelos, no Alto Rio Negro. Na √©poca, a pol√≠cia informou que o parlamentar tamb√©m teria liga√ß√Ķes com a fac√ß√£o criminosa ‚ÄúFam√≠lia do Norte‚ÄĚ (FDN). Segundo a Pol√≠cia Civil do munic√≠pio, havia denuncia de que o parlamentar costumava fazer pagamentos de funcion√°rios com entorpecentes.

No pedido para revoga√ß√£o da senten√ßa que suspendeu o exerc√≠cio da fun√ß√£o p√ļblica de vereador, a defesa do parlamentar enfatiza que o afastamento dele se deu h√° 687 dias, enfatiza que ele¬† n√£o concorreu para a demora na instru√ß√£o do processo e¬† que¬† est√° sendo prejudicado em sua participa√ß√£o no processo pol√≠tico-eleitoral deste ano.

Parecer do¬† Minist√©rio P√ļblico Eleitoral (MP-AM)¬† opinou favoravelmente a volta do vereador ao posto. A ju√≠za T√Ęnia Granito entende que o afastamento de um mandato conquistados nas urnas sem tempo determinado √© medida excessiva.

A√ß√£o penal contra o vereador Klinger da Silva est√° em andamento no f√≥rum eleitoral de Barcelos na fase de instru√ß√£o. A a√ß√£o penal trata de suposto crime eleitoral por compra de votos, corrup√ß√£o ou fraude e abuso de poder econ√īmico.

Coment√°rios