Vergonha! UFAM corta árvore e causa revolta de acadêmicos

411

Um fato lamentável tem gerado revolta em acadêmicos UFAM, que na manhã do  dia 13, nas dependências do Campus Universitário em Manaus, foram surpreendidos com um verdadeiro crime ambiental, que foi o corte da arvore de Sumaúma, espécime considerada pela comunidade universitária do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) um símbolo da luta contra o desmatamento da Amazônia.

Foto: Movimento Não cortem as árvores do campus
Foto: Movimento Não cortem as árvores do campus

Segundo acadêmicos do Campus, a árvore não apresentava nenhum sinal de desabamento, e tinha com suas raízes muito bem fincadas. A árvore cortada foi plantada em meados de 2003 por um senhor. Desde ai cresceu com bela copa e magníficas sapopemas, durante mais de uma década. Seu plantio, integrou, inclusive, uma campanha que tinha fins conscientização para preservação.

Indignados, integrantes da comunidade universitária organizam um protesto, marcado para o dia 19 de outubro, próxima segunda-feira, às 11h, na entrada do ICHL.

Loading...

O que derrubou a árvore não foi o risco de cair e sim a ignorância humana. Pois em plena catástrofe ambiental que sofre o Amazonas, com queimadas, fumaça e vem caboco e derruba árvore.

Foto: Movimento Não cortem as árvores do campus
Foto: Movimento Não cortem as árvores do campus

“Mãe da floresta” a SAMAÚMA, para muitos, simboliza  a imortalidade. Na prática, além de dar guarida e proteger pequenos animais, ela é o traço de união, de correspondência, de contato de ligação, de aproximação e de harmonia entre muitos entes das selvas que se sentem bem sob sua fronde. Ela tem um destaque de nobreza e uma grandeza própria dos seres raros e majestosos da natureza.

Que papelão hein UFAM, grande exemplo hein  !!!

Comentários

comentários