Vídeo mostra cantor de forró agredindo a ex-mulher na frente do filho de 6 anos

588

C√Ęmeras de seguran√ßa flagraram o momento em que Francisco Luciano dos Santos, vocalista da banda Brilhantes do Forr√≥, agrediu a ex-esposa na frente do filho de 6 anos, nesta segunda-feira (20), em Natal. As imagens mostram as agress√Ķes no corredor e no elevador do condom√≠nio onde mora o cantor e sanfoneiro.

A vítima denunciou o caso à Polícia Civil e prestou depoimento na manhã desta terça-feira (21) à delegada Renata Costa, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Parnamirim, região metropolitana da capital. A delegada vai pedir à Justiça medidas protetivas contra o homem.

O v√≠deo mostra o homem empurrando e batendo na mulher, que tenta reagir. A atual companheira do m√ļsico tenta afastar ele da ex-mulher, mas n√£o consegue. Al√©m do menino de 6 anos, outra crian√ßa, uma menina, tamb√©m assiste ao ataque.

Francisco Luciano foi procurado pelo G1 para comentar o caso, mas n√£o atendeu √†s liga√ß√Ķes. Na noite desta segunda-feira (20), no perfil do Instagram da banda, ele publicou a seguinte mensagem: “Gente estou bem gra√ßas a Deus quem me conhece sabe do meu cora√ß√£o, o pai o filho, amigo e profissional que eu sou o resto Deus e justi√ßa resolvem” (sic).

Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução ) Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução )
Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução ) Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução )

Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução )
A doceira Ana Augusta Josuá, de 24 anos, está separada do cantor há 3 anos. De acordo com seu depoimento à Polícia Civil, ela foi levar o filho deles, que tem 6 anos de idade, ao condomínio do pai, para os dois passarem o dia juntos. No local, aproveitou para questionar sobre o pagamento da pensão do filho, que estava atrasada desde o dia 15.

Ainda de acordo com a vítima, ela foi atendida pela atual companheira do cantor, que a convidou a entrar no apartamento, mas ela não aceitou. A mulher, então, foi chamar o cantor, que estava dormindo. Segundo a ex-esposa, o homem saiu do quarto xingando e começou a agredi-la, mandando sair de sua casa e empurrando-a para o elevador.

“Ele saiu de cueca e de camisa e j√° come√ßou a me agredir. O pior de tudo foi meu filho presenciar. √Č muita coisa pra cabecinha dele”, declarou. “Ele me agrediu o casamento inteiro, inclusive na gravidez, mas eu era nova, tinha medo. At√© que depois de cinco anos resolvi me separar”, disse a mulher, pelas redes sociais, a amigos.

Ao G1, ela confirmou a hist√≥ria e disse que s√≥ reagiu √†s investidas do homem, que a empurrava para o elevador, para tentar pegar o filho. “Ele n√£o quer ver mais o pai”, disse.

Em 2014, Ana chegou a registrar um boletim de ocorrência, mas logo depois retirou a queixa. Ela diz que se arrepende por ter passado tanto tempo sem denunciar.

“Eu passei tanto tempo calada. Agora eu quero justi√ßa”.

Ana Augusta Josuá, de 24 anos, prestou depoimento após denunciar agressão do cantor Francisco Luciano, da banda Brilhantes do Forró, em Natal (Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi)
Ana Augusta Josuá, de 24 anos, prestou depoimento após denunciar agressão do cantor Francisco Luciano, da banda Brilhantes do Forró, em Natal (Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi)

Investigação

A delegada Renata Costa afirmou que ainda vai ouvir outras testemunhas do caso. O próprio Francisco Luciano, por exemplo, ainda não foi chamado para depor. Ainda assim, nesta terça-feira (21), a Delegacia Especializada solicitou à Justiça adoção de medidas protetivas contra o cantor.

Aos autos, dever√° ser anexado o laudo do exame de corpo de delito feito pelo Instituto T√©cnico-Cient√≠fica de Per√≠cia (Itep) em Ana Augusta, ap√≥s a den√ļncia.

“Ele bateu a minha cabe√ßa no elevador, meu ouvido sangrou, porque ele bateu muito do meu lado direito do rosto. Fiquei com muitos hamatomas no bra√ßo, perto da boca, no olho, na nuca. N√£o consigo nem mexer”.
A delegada Renata Costa reafirmou a import√Ęncia das mulheres denunciarem casos de agress√£o.

“As mulheres precisam quebrar o ciclo de viol√™ncia sen√£o isso pode resultar at√© em morte”.

Fonte : G1 Natal

Coment√°rios