Vídeo mostra médico agredindo uma mulher grávida em maternidade, em Manaus

59205

Um v√≠deo-den√ļncia enviado ao¬†¬†Portal No Amazonas √Č Assim,¬† mostra uma mulher em trabalho de parto sendo agredida pelo m√©dico obstetra¬†Armando Andrade Ara√ļjo que acompanhava o parto.

De acordo com nota da Secretaria de Estado de Sa√ļde (Susam), o v√≠deo √© antigo e teria ocorrido na Maternidade Balbina Mestrinho. A SUSAM informou ainda que tomou conhecimento hoje por meio das redes sociais.

Grávida é agredida na maternidade por médico obstetra, em Manaus. / Foto: Reprodução
Grávida é agredida na maternidade por médico obstetra, em Manaus. / Foto: Reprodução

O vídeo mostra várias irregularidades no momento do parto, como a paciente completamente nua e sem a bata específica para procedimento. A cena de abuso do médico com a mão em cima das partes da grávida, a família toda presente no local e o momento da agressão, quando o médico bateu com as duas mãos na virilha da parturiente.

Médico já havia sido preso em 2015
De acordo com a den√ļncia, o m√©dico que aparece nas imagens seria o obstetra Armando Andrade Ara√ļjo, 70, preso em 2015 na “Opera√ß√£o Jaleco” da Pol√≠cia Civil, a√ß√£o que prendeu m√©dicos suspeitos de participa√ß√£o em um esquema de cobran√ßa ilegal de cirurgias em unidades de sa√ļde da rede p√ļblica do Amazonas. A √©poca, os m√©dicos cobravam entre¬†R$ 1 mil e R$ 2,8 mil para fazerem cirurgias em hospitais p√ļblicos.

Segundo a den√ļncia, ele pedia dos familiares quantias altas para fazer as cirurgias de cesariana, al√©m de abusar sexualmente das pacientes, passando a m√£o nas suas partes √≠ntimas e com segundas inten√ß√Ķes ao “examinar” as pacientes na sala de repouso.

Nota de Esclarecimento

A Secretaria de Estado de Sa√ļde (Susam) informa que o fato divulgado no v√≠deo que circula nas redes sociais e na imprensa ocorreu h√° nove meses na maternidade Balbina Mestrinho e que tomou conhecimento hoje por meio das redes sociais. Segundo a maternidade, a fam√≠lia n√£o fez denuncia na Ouvidoria √† √©poca.

A Susam est√° encaminhando √† Procuradoria Geral do Estado (PGE) o pedido de afastamento, por Tutela de Antecipa√ß√£o, do m√©dico ginecologistra obst√©tra Armando Andrade Ara√ļjo, que aparece no v√≠deo maltratando uma mulher durante o parto. O profissional √© do quadro terceirizado, contratado pelo Instituto de Ginecologia e Obstetr√≠cia do Amazonas (Igoam).

Coment√°rios