Vídeo: Professor é filmado forçando aluno a comer bola de papel

161

Um estudante do 6º ano do ensino fundamental, que afirma ter sido agredido pelo professor em sala de aula. O menor disse que o educador queria fazê-lo comer uma bolinha de papel, em Bom Jesus de Goiás, na região sul de Goiás.

O aluno disse que tentou correr, mas foi segurado pelos colegas de classe. Um vídeo mostra o momento em que o aluno é agredido.

Vídeo: Professor é filmado forçando aluno a comer bola de papel - Imagem: Reprodução
Vídeo: Professor é filmado forçando aluno a comer bola de papel – Imagem: Reprodução

“Nós estávamos brincando, aí eu taquei uma bolinha de papel em um menino, ele desviou e pegou no quadro. O professor foi e mandou o menino pegar a bolinha e perguntou quem tacou. Os meninos apontaram que tinha sido eu e ele [professor] perguntou o que era para ele fazer: se era para jogar em mim ou fazer eu comer [a bolinha de papel]”.

“Os meninos falaram que era para ele fazer eu comer. Ele pegou e veio. Eu tentei sair correndo e os meninos me seguraram”, disse a vítima. Já o educador disse que pretende se posicionar sobre o caso após se reunir com o seu advogado.

A agressão aconteceu na sexta-feira (8) durante a aula de corpo em movimento na turma do 6º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual Moisés Santana. Após o ocorrido, a direção da unidade informou que o professor seria demitido, por ter perdido o controle na sala de aula.

O pai do aluno disse que pretende procurar a Polícia Civil para denunciar a agressão que o filho sofreu.

O delegado regional de Itumbiara, Ricardo Torres Chueire, informou que a delegacia de Bom Jesus de Goiás estava fechada no sábado (9) e, por isso, não tem como saber se a família procurou a Polícia Civil para registrar a agressão.

Diretora da escola, Silvia Gleice Paiva Rodrigues Picouto informou que o professor era contratado e, após o fato, foi excluído do quadro de funcionários da instituição. Ela explicou que, conforme o relato de testemunhas, ele perdeu o controle ao ser ofendido pelo aluno.

A responsável pelo colégio explicou ainda que o professor era querido pela maioria dos alunos, porém não podia ter tomado uma atitude como a do vídeo.

A Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), por meio da Coordenação Regional de Itumbiara, informou em nota que a diretora do Colégio tomou as providencias imediatas. Na segunda-feira (11), a regional encaminhará à Seduce o ofício de exclusão do contrato do professor.

Comentários