Home Notícias Política Xinaik Medeiros é cassado por unanimidade em Iranduba

Xinaik Medeiros é cassado por unanimidade em Iranduba

4 min - tempo de leitura
9

Nesta quarta-feira (24/02), uma sessão extraordinária definiria o destino do prefeito afastado do município de Iranduba, região metropolitana de Manaus.
A Câmara Municipal cassou, por unanimidade o mandato do prefeito Xinaik Medeiros (PTB), que está atualmente preso no Batalhão de Policiamento Especial (BPE), em Manaus, desde o dia 10 de novembro, pelo crime de corrupção.

A confirmação da cassação foi feita agora a noite, quarta-feira (24/02). A vice, Maria Madalena (PSDB), assume em definitivo o posto. Embora o ex prefeito deixe a prisão, ele está oficialmente destituído do posto de prefeito e perde com isso o foro privilegiado no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), passando a ser julgado pela comarca do município.

A comissão que decidiu pela cassação, foi composta pelos vereadores Raimundo Jarmison Azevedo (PTB), Salim da Silva Lima (PTB) e Antônio Muniz Viana (PP), presidente, membro e relator.

O pedido de cassação de Xinaik, foi baseado, nas denúncias de fraudes em licitação, lavagem de dinheiro, pagamento de propina e desvio de dinheiro público feitas pelo Ministério Público Estadual (MP-AM), na ‘Operação Cauxi’, que desarticulou uma suposta organização criminosa que atuava na prefeitura de Iranduba, segundo o presidente em exercício do Conselho de Cidadãos, Antonio Maia.

Segundo investigações do Ministério Público -AM, Xinaik Medeiros e o ex-secretário municipal de Finanças, David Queiroz Felix comandavam uma organização criminosa que saqueou os cofres do município de Iranduba.

Na denúncia apresentada contra os dois e mais 11 pessoas, entre servidores públicos e empresários, o MP-AM afirma que a sede da prefeitura funcionava como uma espécie de “QG” para negociar fraudes em licitações. Uma sala do prédio, que fica ao lado da Câmara de Vereadores e do Fórum de Justiça, era usada pelo secretário pelo grupo para acertar o pagamento de propinas e contratos superfaturados.

O rombo aos cofres públicos supera R$ 50 milhões entre os anos de 2013 a 2015.
O ex prefeito foi denunciado por participação em organização criminosa, crime de responsabilidade, fraudes em licitações, e lavagem de dinheiro. David Queiroz responde por organização criminosa, concussão, fraudes em licitação, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

A vice Maria Madalena, a Madá, antes deixada de lado na administração municipal, assumiu a prefeitura de Iranduba no dia 10 de novembro do ano passado, após o prefeito, Xinaik Medeiros (Pros) ser afastado do cargo e preso, sob a acusação de integrar uma organização criminosa que praticou fraudes em licitações, aluguéis superfaturados e pagamento de propinas.

Prefeito de Iranduba Xinaik se entregou ao MPE
Prefeito de Iranduba Xinaik se entregou ao MPE

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Política

Deixe uma resposta

Leia Também

Dona Rosa, mãe de David Almeida, morre aos 84 anos

Na tarde deste sábado (28), faleceu dona Rosa Almeida, aos 84 anos, mãe do candidato a pre…